Sintonia entre as peças

Proposta de mesclar diferentes estilos é bem-vinda e confere personalização aos espaços

iG Minas Gerais | Ana Paula Braga |

Projeto de Laura Santos conta com as poltronas Luiz XV e a chaise vermelha que já eram acervos do morador
Osvaldo castro/ divulgação
Projeto de Laura Santos conta com as poltronas Luiz XV e a chaise vermelha que já eram acervos do morador
Nem só de peças contemporâneas vive o bom décor. O grande diferencial de um projeto de arquitetura e design de interiores pode ser definido também pela mistura acertada de estilos, uma proposta que tem atraído muitos profissionais mundo afora. O uso de peças modernas aliadas a uma linguagem mais rústica, como as dos móveis restaurados, é capaz de surpreender moradores com espaços versáteis e, ao mesmo tempo, aconchegantes, adaptados às diferentes nuances do dia a dia. Nessa perspectiva, o único compromisso, de acordo com especialistas, é com um resultado mais harmonioso para que os estilos e peças convivam em perfeita sintonia pelos cômodos da casa.   A proposta de mesclar diferentes estilos de peças também ajuda a dar mais movimento ao décor, além de ser uma maneira de acrescentar criatividade e personalização aos espaços. “Contar com um mix de objetos de estilos diferentes traz mais flexibilidade ao projeto, algo muito apreciado nos dias de hoje”, afirma a designer Renata Mourão. Uma dica é não abusar da quantidade de mobílias restauradas e itens de decoração pontuados pela casa. “A medida certa é aquela que traz equilíbrio, deixa sempre espaço para circulação de pessoas e permite a entrada de luz natural no ambiente”, acrescenta.    A liberdade de criar espaços e composições com mais identidade tem contribuído para que a tendência de misturar mobílias de estilos diversos ganhe fôlego no universo da decoração. Para a especialista, esse cenário contemporâneo é muito bem-vindo, já que nos permite experimentar novas tecnologias e sair do óbvio para alcançar detalhes inusitados em projetos com pegada mais simples até a mais arrojada. “O mercado de serviço de restauração tem crescido muito no Brasil pela tendência de mesclar móveis e objetos antigos com peças contemporâneas. Essa mistura é bem-vinda, pois o ambiente se torna mais personalizado, rico e mais com ‘cara de casa’”, esclarece a arquiteta Alessandra Morávia.   Preciosidades  Para quem curte garimpar artigos de décadas passadas, encontrar peças que contam histórias e ajudam a dar identidade aos cômodos da casa, há uma variedade de mobiliários e adornos disponíveis no mercado. Uma garimpagem em feiras, uma visita na casa da vó ou em lojas de antiguidades são uma boa pedida. Pode-se achar verdadeiras preciosidades no meio do caminho e acrescentar um charme muito próprio na decoração. 

Leia tudo sobre: mobília restaurada