Mulher de Mujica é derrotada em eleição à Prefeitura de Montevidéu

Estimativas preliminares dos números de votos divulgadas na noite deste domingo (10) indicavam que senador socialista Daniel Martínez teve 32%; Lucía Topolansky aparecia em terceiro, com 17%

iG Minas Gerais | Folhapress |

A popularidade do ex-presidente do Uruguai José Pepe Mujica não foi suficiente para eleger sua mulher, Lucía Topolansky, para a Prefeitura de Montevidéu.

O senador socialista Daniel Martínez, que também faz parte da Frente Ampla, conquistou o cargo na eleição deste domingo (10) na capital do país.

Engenheiro, Martínez é próximo do atual presidente Tabaré Vázquez, de quem foi ministro de Energia entre 2008 e 2009.

Estimativas preliminares dos números de votos divulgadas na noite deste domingo (10)  indicavam que Martínez teve 32%. Em segundo, estava o empresário Edgardo Novick, estreante na política, com 21%.

Topolansky aparecia em terceiro, com 17%. Os dados oficiais serão divulgados nesta segunda (11). Segundo a Justiça Eleitoral uruguaia, o Frente Ampla conquistou quatro dos 19 departamentos do país; o Colorado ficou com dois.

Os brancos comandarão 13 departamentos do interior. A sua vitória representa um baque para Mujica, que perde força dentro da agremiação e poderá ter menos voz na sucessão de Tabaré, em 2019.

A Frente Ampla levou três candidatos para a disputa na capital -a lei eleitoral uruguaia permite que um mesmo partido apresente mais de um postulante. "Pela sexta vez somos governo, e isso é o mais importante", afirmou Topolansky, em discurso na sede do partido, ao reconhecer sua derrota.

A eleição em Montevidéu marcou ainda o surgimento de um novo movimento político no Uruguai. A segunda principal força que emergiu das urnas foi o partido Concertação, nova agremiação que aglutinou políticos dos tradicionais partidos Colorado e branco (Partido Nacional). Eles defenderam a candidatura de Novick.

"O Concertação nasceu de uma nova forma de pensar, de nos unirmos e não nos dividirmos", afirmou Novick, após saber do resultado da eleição na noite deste domingo (10). "As pessoas não estão mais interessadas na discussão entre esquerda e direita e, sim, entre quem faz bem e quem faz mal".

Leia tudo sobre: Lucía TopolanskyMujicaUruguaiMontevideu