Airbus mantém programa de voos de teste do A400 M após acidente

À espera das conclusões da investigação e da análise das caixas-pretas, a Malásia se tornou o quarto país a suspender os voos do A400, depois de Alemanha, Grã-Bretanha e Turquia

iG Minas Gerais | AFP |

Imagem divulgada no perfil do corpo de bombeiros da Espanha mostra o acidente
Reprodução/Twitter/@BOMBEIROSSEVILLA
Imagem divulgada no perfil do corpo de bombeiros da Espanha mostra o acidente

A Airbus anunciou nesta segunda-feira (11) que vai prosseguir com o programa de voos de teste do A400M, apesar do acidente do avião de transporte militar em Sevilha (Espanha), que deixou quatro mortos.

"Não suspendemos nosso próprio voo de testes", afirmou à AFP um porta-voz da Airbus sobre o programa do avião militar.

O acidente com um A400M aconteceu no sábado durante o primeiro voo de teste.

O próximo voo de teste acontecerá em Toulouse.

À espera das conclusões da investigação e da análise das caixas-pretas, a Malásia se tornou o quarto país a suspender os voos do A400, depois de Alemanha, Grã-Bretanha e Turquia.

A França, que possui seis aviões do tipo, mantém os voos "prioritários", anunciou o ministro da Defesa, Jean-Yves Le Drian.

A Airbus tem 58.000 empregados no mundo, 7.000 na Espanha, donde está centralizada a unidade de produção de aviões de transporte militar.

As ações do grupo Airbus operavam em queda de 3% na Bolsa de Paris nesta segunda-feira (11).

Leia tudo sobre: Airbusprograma de voostesteA400 Macidente