Pelé recebe alta após passar por cirurgia na próstata

Na sexta-feira, o hospital divulgou novo boletim médico e disse que o "resultado dos exames revelou tratar-se de uma hiperplasia benigna, portanto, sem incidência de tumores"

iG Minas Gerais | Folhapress |

Brazilian soccer legend Pele acknowledges the crowd before a friendly soccer match between Brazil and Portugal Tuesday, Sept 10, 2013, in Foxborough, Mass. (AP Photo/Stephan Savoia)
Associated Press
Brazilian soccer legend Pele acknowledges the crowd before a friendly soccer match between Brazil and Portugal Tuesday, Sept 10, 2013, in Foxborough, Mass. (AP Photo/Stephan Savoia)

Dois dias após passar por uma cirurgia na próstata, o ex-jogador Pelé recebeu alta no início da noite deste sábado (9) do hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde estava internado desde a última quarta-feira (6). Pelé foi internado para ser submetidos a exames de rotina que são feitos a cada deis meses. Na quinta-feira, passou por um procedimento cirúrgico de ressecção transuretral da próstata.

A ressecção transuretral da próstata é um procedimento feito para remover parcial ou total essa glândula. É inserido um instrumento na uretra para remover a parte da próstata que estiver obstruindo o fluxo de urina. Pode ser feito com anestesia geral ou raquidiana e é indicado quando a próstata aumenta e obstrui a uretra. Isso dificulta ou até mesmo impossibilita a eliminação da urina.

Na sexta-feira, o hospital divulgou novo boletim médico e disse que o "resultado dos exames revelou tratar-se de uma hiperplasia benigna, portanto, sem incidência de tumores".

Em 24 de novembro de 2014, o Rei do Futebol foi internado no mesmo hospital após exames de revisão de sua cirurgia de cálculos renais revelarem um quadro de infecção urinária. Três dias depois, ele foi transferido para a UTI e precisou submeter-se a uma hemodiálise para ajudar o rim a filtrar o sangue.

No mesmo período, foi revelado pelo estafe de Pelé que ele retirou o rim direito há mais de 30 anos. Em tese, a falta de um rim poderia retardar o tratamento no hospital. O ex-jogador só recebeu alta dia 9 de dezembro. Ficou 15 dias internado.

"Não fiquei com medo de morrer. Sou um homem de Três Corações e isso não vai acontecer", brincou durante a entrevista na época. Pelé antecipou a volta das férias 2015. Em janeiro, ele viajou para os Estados Unidos para participar de um evento na Filadélfia, no estado da Pensilvânia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave