Estudo diz que nascidos a partir de 1980 fazem menos sexo que os pais

A "geração do milênio" está com uma média de apenas oito parceiros sexuais na vida adulta, enquanto os nascidos nos anos 1970 tiveram ao menos 10

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Homem que prefere ter mulher por cima na hora do sexo pode ter fratura no pênis
shutterstock/Reprodução
Homem que prefere ter mulher por cima na hora do sexo pode ter fratura no pênis

Um estudo publicado nos estados Unidos nessa terça-feira (5) está dando o que falar. Isso porque os estudiosos chegaram à conclusão que os os jovens que nasceram a partir de 1980 fazem menos sexos que seus pais.

A publicação da revista "Archives of Sexual Behavior" diz que foram entrevistadas mais de 33 mil pessoas. Os resultados mostraram também que em 2012, 58% dos entrevistados não reprovam sexo antes do casamento, contra 44% em 2004. Os estudiosos acreditam que isso não significa que os adultos fazem mais sexo hoje do que nas gerações que os antecederam.

Outros apontamentos da publicação dizem que as pessoas da geração "baby-boomer" e da primeira fase da "geração X", nascidas nos anos 1950 e 1960, tiveram uma média de 11 parceiros sexuais na vida adulta. Já os adultos da segunda fase da "geração X", nascidos nos anos 1970, tiveram 10 parceiros.

Porém, Quem nasceu após esse período teve ainda menos parceiros. A "geração Y" ou "geração do milênio" está com uma média de apenas oito parceiros sexuais na vida adulta.

O estudo mostra também algo que parece um consolo. Na geração que nasceu de 1901 a 1924, os adultos tiveram uma média de dois parceiros sexuais.

Leia tudo sobre: Estudosexopaisfilhos1980