Minas avança

iG Minas Gerais |

O futebol mineiro segue adiante na Copa Libertadores. Com méritos. Cruzeiro e Atlético fizeram o dever de casa, garantindo a classificação para as oitavas de final. O Cruzeiro assegurou vaga de forma mais tranquila, em um grupo menos complicado, perdendo apenas uma partida. Com a vitória sobre o Universitário Sucre, na terça-feira, no Mineirão, a equipe celeste ficou em primeiro lugar do grupo 3. Cinquenta horas depois de ser eliminado pelo Atlético no Campeonato Mineiro, em jogo desgastante, o Cruzeiro entrou em campo para enfrentar o time boliviano e, mesmo sem ser brilhante, fez o suficiente para conquistar a vitória por 2 a 0. A classificação do Galo foi bem mais complicada e com todos os ingredientes de um filme de drama. Pela quinta vez desde 2013 em competições mata-mata, o Atlético consegue o improvável, no embalo do “Eu Acredito”, entoado insistentemente pela torcida, no Horto. O Galo fez por merecer a vitória por 2 a 0 sobre o Colo-Colo, do Chile, com direito a pênalti perdido por Guilherme. O argentino Lucas Pratto deixou sua marca mais uma vez, e Rafael Carioca fez um golaço de fora da área. Na minha opinião, as classificações de Cruzeiro e Atlético, além dos placares iguais, tiveram um ponto interessante em comum: o apoio importantíssimo da torcida. A China Azul, mesmo depois de assistir à eliminação do time no Mineiro, empurrou o Cruzeiro rumo à vitória do início ao fim. No Horto, 21 mil atleticanos fizeram de novo um caldeirão e não desanimaram nem mesmo quando Guilherme desperdiçou o pênalti. A torcida mineira está de parabéns! De arrepiar! Terminada a fase de grupos, vem aí o mata-mata da Copa Libertadores. E os mineiros terão confrontos de arrepiar em duelos “domésticos”. Serão duas pedreiras pela frente. O Cruzeiro vai medir forças contra o São Paulo, que conseguiu uma vitória indiscutível contra o Corinthians na última rodada. O Atlético vai enfrentar o Internacional, primeiro colocado do seu grupo. Os mineiros não terão vida fácil. Da mesma forma, São Paulo e Internacional não terão moleza. Cruzeiro e Atlético não chegam em inferioridade. Os jogos de ida serão no dia 6 de maio e a volta no dia 13. O Cruzeiro decide no Mineirão, enquanto o Atlético faz a segunda partida no Beira-Rio. Quem leva a taça? Atlético e Caldense começam a disputar, neste domingo, o título do Campeonato Mineiro, jogando às 16h, no Mineirão, que deve receber um grande público. Serão os primeiros 90 minutos da final. A Caldense tem todas as credenciais para complicar a vida do Atlético. A Veterana de Poços de Caldas, comandada pelo competente Leonardo Condé, tem a melhor campanha da competição, está invicta e não leva gol há sete partidas. A título de informação, o último campeão do interior foi o Ipatinga, em 2005. O Atlético, embalado após as vitórias sobre Cruzeiro e Colo-Colo, tenta manter a boa fase. A final promete. Pausa comemorada Depois de uma maratona de jogos complicados pelo Campeonato Mineiro e pela Copa Libertadores, o Cruzeiro comemora o descanso no calendário. Nas duas últimas semanas, o time foi obrigado a entrar em campo no domingo e na terça-feira, o que agravou o desgaste físico dos jogadores. A maratona fez duas vítimas: o meia-atacante Alisson e o atacante Leandro Damião, quem sofreram lesões musculares e podem desfalcar o time na sequência da temporada. Agora, Marcelo Oliveira ganha tempo para colocar a casa em ordem, já que o time só volta a campo no dia 6 de maio, contra o São Paulo, no Morumbi, pela Copa Libertadores. (Colaboração: Michel Angelo)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave