Torcida celeste faz sua parte mesmo com Cruzeiro em momento conturbado

Vitória sobre Universitario Sucre-BOL teve papel importante das arquibancadas; torcida também protestou antes do jogo

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

ESPORTES :  BELO HORIZONTE - MINEIRAO - COPA LIBERTADORES 2015 -  CRUZEIRO X UNIVERSITARIO SUCRE ( COLOMBIA ) - Jogo valido pela 6 rodada da fase de grupos da Copa Libertadores 2015 , entre as equipes Cruzeiro e Universitario Sucre .
NA FOTO:
Foto : Joao Godinho / O Tempo 21.04.2015
JOAO GODINHO / O TEMPO
ESPORTES : BELO HORIZONTE - MINEIRAO - COPA LIBERTADORES 2015 - CRUZEIRO X UNIVERSITARIO SUCRE ( COLOMBIA ) - Jogo valido pela 6 rodada da fase de grupos da Copa Libertadores 2015 , entre as equipes Cruzeiro e Universitario Sucre . NA FOTO: Foto : Joao Godinho / O Tempo 21.04.2015

Mesmo inconformada com a eliminação no Estadual, a torcida do Cruzeiro compareceu no Mineirão e fez sua parte, nesta terça-feira. Antes do jogo, protestos aconteceram do lado de fora, com torcedores entrando para ver a partida somente após 30 minutos de bola rolando.

Contestado por alguns, o técnico Marcelo Oliveira foi aplaudido e vaiado instantes antes do início da partida. Mas bastou a bola rolar para a força das arquibancadas aparecer com intensidade.

Mesmo com o Cruzeiro dependendo somente dele para se classificar, era inevitável que as atenções também estivessem para a Venezuela, onde Mineros-VEN e Huracán-ARG se enfrentavam. "Secar" os hermanos não seria demais.

A torcida celeste comemorou duplamente aos 10 minutos de jogo. O gol do Mineros aconteceu no mesmo momento em que o goleiro Olivares, do Sucre, recebeu o cartão amarelo por retardar a reposição de bola por mais de uma vez.

Mesmo tendo maior posse de bola, o Cruzeiro não conseguia criar muitos lances de emoção. O esquema do Sucre, no 5-4-1 e com todos atrás da linha da bola, dificultava a abertura do placar.

O Cruzeiro tanto bateu na pedra boliviana que furou, aos 37 minutos, com Willian. O Mineirão explodiu, e o que estava bom ficou ainda melhor com o segundo gol venezuelano. Depois, o segundo gol celeste, de Léo, serviu apenas para sacramentar o triunfo.

A força que veio das arquibancadas foi fundamental para a classificação, fazendo os cruzeirenses saírem do Gigante da Pampulha aliviados e com sentimento de uma página ter sido virada na temporada. 

Leia tudo sobre: torcidacelesteapoiatimemesmoinsatisfeitacruzeirouniversitario sucrelibertadores