Objetivo é espalhar o esporte pelos EUA

iG Minas Gerais |

Baseado no sistema de franquias, o esporte norte-americano é, no fundo, um rentável investimento financeiro. No futebol, as coisas não são diferentes, mesmo com a concorrência brutal de outras modalidades, as chamadas grandes ligas dos Estados Unidos – NFL (futebol americano), MLB (beisebol), NBA (basquete) e NHL (hóquei), sem contar a multimilionária indústria do esporte universitário. Mas os dirigentes da MLS garantem: não há competição, e sim um mercado novo extremamente propício ao futebol.

“Apresentamos apenas uma nova cultura e estamos investindo pesado na nova geração de torcedores. Os públicos da MLS são, em sua maioria, compostos por pessoas jovens e que cresceram habituadas ao jogo. Estamos criando uma nova cultura”, observa Jeff Agoos.

Com 20 equipes, a MLS também se baseia no processo de expansão de franquias em pontos estratégicos dos EUA e Canadá. A intenção é contar com 24 times até 2020.

“Já temos equipes no Canadá, também temos Atlanta chegando no futuro e David Beckham demonstrando interesse em uma franquia em Miami. Sabemos que o nosso país possui dimensões continentais, como as do Brasil, mas queremos que cada região dos Estados Unidos possua pelo menos um clube”, finaliza o dirigente. (JP)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave