Vargas Llosa faz elogio à ativista Ayaan Hirsi Ali

Escritor destaca papel da somali pela defesa das mulheres e críticas ao Islã

iG Minas Gerais |

Mario Vargas Llosa escreveu sobre Ayann Ali no jornal “El País”
Eduardo Knapp/Folhapress]
Mario Vargas Llosa escreveu sobre Ayann Ali no jornal “El País”

Madri, Espanha. O Prêmio Nobel de Mario Vargas Llosa de Literatura homenageou ontem a somali Ayaan Hirsi Ali, ativista pelos direitos das mulheres e crítica ferrenha do Islã, que é, segundo ele, “uma das adversárias mais valiosas” contra os “islamitas fanáticos”. Na coluna publicada quinzenalmente no jornal espanhol “El País”, o escritor peruano elogiou o último livro de Ali, “Heretic”, onde defende uma reforma abrangente do Islã, semelhante à Reforma Protestante do século XVI. 

“Os fanáticos islâmicos têm tentado acabar com ela e não conseguiram, e não é improvável que continuem tentando, porque trata-se de uma das adversárias mais articuladas, influentes e corajosas que temos no mundo”, escreveu Llosa.

“Que extraordinário que seja uma somali, educada na Arábia Saudita e no Quênia, capaz de romper com o obscurantismo e a barbárie que queriam impor a ela, que defende com tanta convicção a cultura da liberdade, a melhor contribuição do Ocidente para o mundo, diante de um auditório de ocidentais apáticos e céticos”, acrescentou.

Histórico. Ali, nascida na Somália em 1969 dentro de uma família muçulmana, fugiu para a Holanda em 1992 para escapar de um casamento forçado. Ela obteve asilo político e a nacionalidade holandesa cinco anos mais tarde. Garante que rompeu definitivamente com o Islã depois dos ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos. Desde então, tornou-se uma forte defensora do secularismo e dos direitos das mulheres muçulmanas. Suas críticas ao Islã a tornaram um alvo para os extremistas, fazendo com que ela recebesse ameaças de morte.

Vargas Llosa, 78, é um dos escritores mais famosos da língua espanhola. Ele recebeu o Prêmio Nobel de Literatura no de 2010.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave