Poupança rende abaixo da inflação há quatro meses

Dinheiro na caderneta perde poder de compra todo mês

iG Minas Gerais | ludmila pizarro |

Quem guarda suas economias na poupança está perdendo dinheiro. Isso porque há quatro meses a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), é maior do que a correção da poupança, que é fixa em 6% ao ano mais Taxa Referencial (TR). No mês de março, a poupança rendeu 0,63%, enquanto o IPCA ficou em 1,32% no mesmo período. Com isso, só no mês passado, o dinheiro guardado na poupança perdeu 0,68% do seu poder de compra.

No acumulado de 12 meses a poupança rendeu 7,2%, contra 8,13% da inflação, o que gerou uma perda de 0,86% no poder de compra. No primeiro trimestre de 2015, o CDI e o Ibovespa (ações) também tiveram rendimentos abaixo da inflação, como a poupança. Os dados são da consultoria Economatica.

Para o consultor financeiro Carlos Eduardo Costa, o momento é de buscar outras formas de guardar o dinheiro, além da poupança. “O poupador ou investidor precisa abrir a cabeça. Existe um leque de investimentos que podem ser mais ou menos adequados ao objetivo de cada um”, avalia Costa. Entre as opções, ele cita os fundos de renda fixa, como o CDB, e ainda o Tesouro Direto. “Além do objetivo, é necessário avaliar o recurso e o perfil do investidor”, diz.

Para quem está começando a economizar, porém, a poupança é a opção. “A poupança é fácil de abrir e não paga Imposto de Renda. Quando a pessoa tiver mais recurso, migra para outro investimento”, sugere.

No mês de março, segundo o levantamento da Economatica, o investimento mais rentável foi o dólar, com um ganho de 10%, já descontada a inflação. Já no primeiro trimestre, o melhor investimento foi o ouro, com 16,6% de retorno, sem a inflação.

O consultor financeiro adverte, porém, que ouro e dólar são investimentos de risco. “São ativos com maior potencial de risco, assim como as ações. É preciso que o investidor saiba que pode perder, e exige um conhecimento maior do ambiente econômico”, alerta. “Tem gente que só de se mencionar a palavra ‘risco’ já perde o sono. Aí não vale a pena”, afirma o consultor.

Segundo Carlos Eduardo, a poupança, mesmo perdendo para a inflação, tem suas vantagens. “A poupança é boa para se ter uma reserva de emergência, porque a liquidez é imediata: você vai lá e retira o dinheiro na hora”, explica. Na opinião do consultor, essa reserva de emergência pode ser o correspondente a um mês de salário do investidor.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave