Ronaldo Fraga cria mar reciclável e leva sereias reais à passarela

Engajado desde sempre na sustentabilidade da moda, sua passarela foi forrada com plástico bolha e pneus, transformando-se em um mar reciclável por onde desfilaram as modelos

iG Minas Gerais | Lorena K. Martins |

A model presents a creation by Ronaldo Fraga during the 2016 Summer collections of the Sao Paulo Fashion Week in Sao Paulo, Brazil, on April 15, 2015. AFP PHOTO / MIGUEL SCHINCARIOL
AFP
A model presents a creation by Ronaldo Fraga during the 2016 Summer collections of the Sao Paulo Fashion Week in Sao Paulo, Brazil, on April 15, 2015. AFP PHOTO / MIGUEL SCHINCARIOL

Quando os convidados entraram para assistir ao desfile de Ronaldo Fraga, não imaginavam o que estava por vir. Metade da passarela estava tampada por uma cortina preta, no clima de mistério. Ali estava escondido o tema de sua coleção "Fúria da Sereia".

O estilista que falou desses seres mitológicos e de seus encantos. Mas, para isso, convocou 35 mulheres que ficaram sentadas sob pneus no meio da passarela – mescladas entre as amigas pessoais do estilista em BH, como a maquiadora Cida Nogueira e a chef Agnes Farkasvölgyi, e também com as Sereias da Penha, grupo de artesãs da periferia de João Pessoa.

Todas, com os seios de fora e apenas vestidas com uma calda, estavam se embelezando e segurando espelhos virados para a plateia – uma forma de afirmar que todas as mulheres são sereias na sua essência.

"É uma coleção que fala força feminina que transforma, que seduz e que te leva para o fundo do mar, e pode te deixar lá. Sereia não tem idade, sereia é sereia até o seu último suspiro de vida", contou o estilista.

Foi lá na Paraíba que Ronaldo conheceu e se encantou pelo trabalho artesanal feito por esse grupo de artesãs, as biojóias confeccionadas em escamas de peixe, que antes eram descartadas, e agora foram parar nos bordados primorosos de vários looks do estilista.

Teve também vestidos feitos com linha de pesca e estampas graciosas de sereia e outras que recriavam imagens das próprias artesãs.

Engajado desde sempre na sustentabilidade da moda, sua passarela foi forrada com plástico bolha e pneus, transformando-se em um mar reciclável por onde desfilaram as modelos. 

Leia tudo sobre: São Paulo Fashion WeekSPFWRonaldo Fraga