Maioria defende abrir pedido de impeachment

iG Minas Gerais | Da redação |

Pesquisa do instituto Datafolha divulgada ontem mostrou que 63% dos brasileiros se mostram favoráveis a abertura de um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT), “com base em tudo o que se sabe até agora da operação Lava Jato”. Grande parte deste grupo, no entanto, não sabe o que isso acarretaria.

De acordo com o instituto, só 37% dos que defendem a abertura do procedimento sabem que o cargo ficaria com o vice-presidente da República. E quando questionados sobre quem seria o vice, metade não sabe dizer que é Michel Temer (PMDB).

A pesquisa do Datafolha mostrou ainda que 33% dos brasileiros são contra abrir o processo e 4% não sabe ou não opinou.

Quando questionados diretamente se acham que Dilma Rousseff deveria ser afastada por causa das denúncias de corrupção na Lava Jato, o resultado se inverte. Aí, 29% se mostra a favor, 64% discorda e 7% não sabe ou não opina. Apesar disso, 75% da população dá o aval aos protestos que estão acontecendo em todo o país contra a presidente da República e a corrupção.

A mesma pesquisa mostrou que a avaliação da presidente Dilma parou de cair, de acordo com o Datafolha. A estabilização se dá após a aprovação despencar nos últimos meses atingindo o índice mais baixo desde que a posse da petista.

Agora, o número dos que consideram o governo ruim ou péssimo recuou dois pontos, passando a 60%. A migração se deu para os que avaliam o governo como regular, que agora são 27% (eram 25%). Enquanto isso, os que consideram o governo ótimo ou bom são 13%, mesmo índice registrado na pesquisa anterior.

Os índices foram apurados pelo Datafolha entre quinta e sexta-feira e o estudo possui margem de erro de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Por isso não é possível dizer que Dilma recuperou popularidade. O instituto ouviu 2.834 pessoas.

O Datafolha mostra que a reprovação da presidente ocorre em todos os extratos sociais. A maior preocupação do brasileiro parece mesmo ser com a inflação. Para 78% dos entrevistados, a alta dos preços tende a se ampliar. Outros 13% apostam que a inflação ficará como está e 6% dizem que ela vai diminuir.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave