Consequência do mau começo

iG Minas Gerais |

Em outros tempos, um jogo como este de ontem do Cruzeiro pela Copa Libertadores seria para deslanchar definitivamente na temporada e partir para a briga pelos títulos que disputará em 2015. Em casa, contra um adversário da prateleira de baixo e com uma preparação já com três meses de treinos e jogos. Mas, com o time desfigurado em relação à temporada passada, ainda falta muito para o técnico Marcelo Oliveira conseguir arrumar a casa. Saíram jogadores muito importantes, em qualidade e quantidade. A previsão de uma grande vitória se mantinha, mas, quanto ao time deslanchar, é bom treinar muito e torcer para que as peças de reposição contratadas deem o retorno esperado. Vejo muitos atleticanos manifestando preocupação pela vitória do Colo-Colo na última terça-feira em Guadalajara sobre o Atlas por 3 a 1 pela Libertadores. Ora, ora, e daí? Prefiro as opiniões twittadas pelos companheiros Gilbert Campos e Victor Martins. @GilbertFutebol : “Muita gente perguntando aqui no Twitter como o Galo conseguiu perder pro Atlas. Peguem a escalação!”. @victmartins: “Não tem resultado ruim ou bom se o Atlético não vencer. Tem que vencer e pronto. Se fizer isso, vai se classificar.” Simples assim! Sem vacilos. O Atlético foi incompetente ao conseguir perder no Independência para os mexicanos e agora tem que fazer a parte dele com dificuldade maior. Já conseguiu recuperar um pouco da mancada ao vencer o Santa Fé em Bogotá, fato em que pouca gente acreditava. Não pode é pisar na bola novamente no Horto. Mas como bem lembrou o Gilbert, a escalação será outra, muito diferente. Entra e sai. Thiago Ribeiro poderá ser muito útil ao ataque do Atlético, que precisa de um jogador com as características dele. Está com 29 anos, mas é um profissional sério, sempre se cuidou, continua veloz e habilidoso. Lamento a saída do Pierre. Além de ótimo jogador é destes que vestem a camisa. Uma liderança positiva, sujeito humilde que teve uma sintonia fina com BH e a torcida do Galo. 

Fará falta lá! Wianey Carlet é um grande comentarista do jornal “Zero Hora” (RS), cujas opiniões eu gosto de ler. Vejam o que ele disse sobre o Fabrício: “... meia dúzia de clubes já manifestou interesse em contratar... O lateral não ficará na rua da amargura. Tem bom mercado dentro e fora do país. E o Inter, desde já, terá que encontrar um substituto que satisfaça o time”.   O cabeça quente. Sobre o lateral esquerdo Fabrício, contratado pelo Cruzeiro do Inter, li a opinião de um torcedor cruzeirense no Twitter que merece reflexão: “Com um elenco precisando de jogadores de mais qualidade o Cruzeiro deixaria de contratar este bom lateral por causa de um xilique?” Tem toda razão!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave