Renault promete motores 'mais agressivos' em Xangai

Fornecedora francesa garante que os propulsores apresentarão maior confiabilidade

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A equipe austríaca espera uma evolução dos propulsores no Grande Prêmio da Malásia
Reprodução/ Facebook
A equipe austríaca espera uma evolução dos propulsores no Grande Prêmio da Malásia

A Renault só tem um desejo no momento: resolver os problemas dos seus motores V6 para dar fim às reclamações da Red Bull, principal compradora nesta temporada. E para o Grande Prêmio da China, no próximo domingo (12/04), no circuito de Xangai, a fornecedora francesa admitiu que adotou configurações mais conservadoras para aumentar a confiabilidade da fonte de energia.

"A nossa performance teve grande melhora na Malásia, mas ficamos na retaguarda para salvar a nossa confiabilidade. Agora estamos ficando mais entusiasmados nesta área e podemos dar ao luxo de sermos mais agressivos. Devemos ver melhores resultados nas retas, com um top maior de velocidade (em Xangai)”, avaliou o diretor de operações da Renault, Remi Taffin.

O circuito chinês possui diversas retas longas, o que exige maior potência dos motores dos carros. Os propulsores da Renault vem apresentando justamente um problema de potência, sobretudo nos carros da Red Bull.

Na prova da Malásia, a escuderia austríaca viu a sua equipe satélite, a Toro Rosso ultrapassá-la com facilidade. Os jovens pilotos da STR, Max Verstappen (7º) e Carlos Sainz (8º) concluíram a prova na frente de Daniil Kvyat (9º) e Daniel Ricciardo (10º) da Red Bull.

Mas para Taffin, as diferenças entre os motores das equipes deixarão de existir, e ambas terão um grande desempenho na China.

"A Toro Rosso mostrou que tem um bom carro básico e os pilotos são confiáveis, enquanto a Red Bull deve estar no topo das questões vivenciadas na Malásia. Com as melhorias na dirigibilidade e desempenho global, nós esperamos poder lutar contra os carros da Williams e somar mais alguns pontos na China”, concluiu.

O Grande Prêmio da China está marcado para as 3h (de Brasília), do dia 12 de abril.

Leia tudo sobre: renaultred bulltoro rossoformulagp da chinaxangai