Varandas tornam-se indispensáveis

Espaço, antes opcional, agora soma funcionalidade

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Uma das varandas do edifício Green Garden, projetadas pela Conartes Engenharia
Divulgação
Uma das varandas do edifício Green Garden, projetadas pela Conartes Engenharia

Nos prédios mais antigos, as varandas são apenas um puxadinho para fora da sala, em que as pessoas podem no máximo ficar de pé, olhando a paisagem. Entretanto, nos novos projetos de apartamentos, principalmente naqueles de alto luxo, as varandas ganharam o status de um ambiente com identidade própria. Ultimamente, as varandas não somente completam o espaço das salas ou cozinhas, mas somam funcionalidades, principalmente nas famosas “varandas gourmet”.

A coordenadora do curso de arquitetura e urbanismo da Faceb Bom Despacho, Adriana Leão, explica que as varandas que existem na arquitetura contemporânea são bem parecidas com as da época da colonização do Brasil. “A ideia das varandas foi trazida pelos colonizadores, que tinham grande influência asiática para suas construções. Na época, as varandas eram uma transição da rua para casa e não eram consideradas espaços públicos, nem privados. Na época da colonização, as mulheres brancas não podiam sair na rua sozinhas e usavam muito esse tipo de espaço. Com o tempo, os materiais foram se modificando, e começou a inserção de ferro e vidro nas construções”, conta.

Adriana completa que as varandas se transformaram até chegarem a ser um espaço de socialização, lazer, convívio familiar. “A tendência foi mudando. Modos e costumes evoluíram junto com a arquitetura”, afirma.

Na atualidade, a tendência é a varanda gourmet, diz a professora. “O mercado absorveu a ideia de fazer um espaço integrado ao social da casa (estar e jantar), e esse espaço costuma ser equipado para as pessoas receberem convidados e prepararem refeições, tendo tudo em mãos – churrasqueira, cooktop (tipo de fogão), adega e assentos”, detalha. Sofisticação

As varandas estão tão modernas que modificam até o visual externo dos edifícios. A construtora Caparaó tem prédios em que as varandas possuem painéis deslizantes, que permitem um abrir e fechar em pontos diferentes, alternando o jogo de luz e sombra. No Residencial Albert Scharlé, no Luxemburgo, a varanda integrada à cozinha faz sucesso entre os clientes.

A tendência foi mudando. Modos e costumes evoluíram junto com a arquitetura

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave