Grupo ligado à al-Qaeda ataca hotel e deixa 14 mortos na Somália

De acordo com ministro, pelo menos, 13 pessoas ficaram feridas

iG Minas Gerais | AFP |

Pelo menos 14 pessoas foram mortas no ataque de aliados islâmicos somalis shebab, ligado à al-Qaeda, perpetrado nessa sexta-feira (27) em um hotel em Mogadíscio - informou neste sábado (28) o ministério da Informação da Somália.

O balanço anterior, na sexta-feira à noite, era de que 10 pessoas tinham morrido no ataque contra o hotel Maka al Mukarama, na da capital somali.

"Quatorze pessoas foram mortas e 13 ficaram feridos no ataque", declarou o ministro Mohamed Abdi Heyr Mareye à imprensa no local do ataque provocado na sexta-feira à tarde.

O ataque, reivindicado pelos shebab, foi realizado em duas partes: primeiro um carro-bomba explodiu em frente ao hotel, e depois homens armados invadiram o prédio, onde se esconderam durante toda a noite.

Uma fonte de segurança que pediu anonimato disse que um dos homens "estava armado com uma metralhadora pesada" e que "a maioria dos mortos eram guardas de segurança que confrontaram os atacantes".

"Os terroristas atacaram o hotel, utilizando um carro-bomba e cinco ou seis rebeldes entraram no prédio onde diplomatas estavam​", disse o ministro da Informação, que afirmou que as forças de segurança conseguiram salvar muitas vidas.

Os combates duraram toda a noite até a manhã de sábado, quando foi morto o último dos terroristas, segundo o porta-voz da polícia Kassim Ahmed Roble.

 

Leia tudo sobre: SOMÁLIAHOTELATAQUEMORTOS