Militar foi ouvido no Ceflan e liberado

iG Minas Gerais |

O policial suspeito de atirar contra o índio foi ouvido pela Central de Flagrantes (Ceflan), na noite de segunda-feira, e liberado. Ele responderá as investigações em liberdade e não será afastado de suas funções, segundo a Polícia Militar.

A morte da vítima não tem relação com sua etnia, segundo o sogro da vítima, Edson Jose Silva. “Acho que não tem a ver, ele era muito querido por todos”, afirmou. O fato de ele ser índio também não consta no boletim de ocorrência. Ainda segundo Silva, sete investigadores da corporação procuraram a família para conversar sobre o caso ontem.

Na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Regional Leste, para onde a vítima foi levada, ninguém falou sobre o caso. Segundo o sogro da vítima, o corpo foi liberado na tarde de ontem pelo Instituto Médico Legal e encaminhado pela Fundação Nacional do Índio (Funai) à Bahia, onde será o enterro. (JC/ RM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave