Uma boa reflexão

iG Minas Gerais |

Hoje peço licença ao amigo leitor para deixar um pouco de lado os assuntos normalmente aqui abordados, que trazem em seu bojo novidades sobre os lançamentos de automóveis e considerações sobre o mercado automobilístico, para dedicar o espaço a uma curiosa e intrigante mensagem, dessas que parecem tocar no modo que levamos a vida, principalmente quando estamos atrás do volante. O texto está entre aspas, e não houve atribuição de autoria. Mas vale a pena refletir sobre o que o autor, mesmo sem ter seu nome revelado, nos sugere. “Um dia, peguei um táxi para o aeroporto. Estávamos rodando na faixa certa, quando, de repente, um carro azul saltou do estacionamento na nossa frente. O taxista pisou no freio, o carro derrapou e conseguiu com maestria escapar de uma colisão com outros veículos. O motorista do outro veículo (carro azul) sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós nervosamente, mas o taxista apenas sorriu e acenou gentilmente para o motorista nervoso, fazendo um sinal positivo de paz e amor. Ele o fez de modo bastante amigável e, surpreso, lhe perguntei: ‘Por que você fez isso? Esse motorista quase bateu em seu carro e ainda lhe ofendeu.’ Foi quando o motorista do táxi me ensinou o que eu agora chamo de ‘a lei do caminhão de lixo’. Ele explicou que muitas pessoas ainda são como caminhões de lixo: andam por aí carregadas de lixo, carregadas de frustrações, cheias de raiva, traumas e de desapontamentos. À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar e, às vezes, descarregam no trânsito ou na primeira pessoa que encontram pela frente. Não tome isso pessoalmente, na verdade, nada é pessoal, e isso não é problema seu, apenas sorria, acene, deseje-lhe o bem e vá em frente. Não pegue o lixo dessas pessoas nem o espalhe sobre outras pessoas, seja no trabalho, em casa, nas ruas ou lugares que frequentar. Fique tranquilo, respire fundo e deixe o lixeiro passar. Você também pode vê-las como crianças espirituais, que não sabem o que estão fazendo. Pessoas felizes não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia – a vida é muito curta, não leve lixo alheio. Limpe os sentimentos ruins, ou apenas tome consciência deles, assim fica mais fácil transmutá-los. Ame as pessoas que te tratam bem e trate bem as que não o fazem, afinal, cada um dá o que tem. A vida é o que você faz dela, o modo como você a recebe (a onda do mar que estoura nas pedras é a mesma que acaricia as areias da praia), fique atento a como você está recebendo a sua vida.” Faça uma boa semana!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave