S&P mantém nota do Brasil com perspectiva 'estável'

'Apesar do complicado cenário político e econômico enfrentado pelo Brasil, reafirmamos nossas notas e a perspectiva estável', afirmou agência de risco

iG Minas Gerais | AFP |

A agência de classificação de risco Standard & Poor's manteve inalterada a nota da dívida soberana do Brasil em "BBB-" com perspectiva "estável", apesar da delicada situação do governo da presidente Dilma Rousseff, que enfrenta protestos e o escândalo de corrupção na  Petrobras.

"Apesar do complicado cenário político e econômico enfrentado pelo Brasil, reafirmamos nossas notas e a perspectiva estável", afirmou a S&P em um comunicado divulgado em Nova York.

A atual nota "BBB-" é a mais baixa de grau de investimento na escala da agência, que em março reavaliou a classificação do Brasil em meio às críticas a medidas do governo de Rousseff e ao contexto econômico complicado.

"A perspectiva estável reflete nossa expectativa de que o desafio político de correção das políticas em curso continuará sendo apoiado pela presidente Dilma Rousseff, e finalmente o Congresso, recuperando de modo gradual a credibilidade política perdida e preparando o caminho para perspectivas de crescimento mais forte no ano que vem e adiante", afirmou a S&P.

A magnitude das revelação do caso de corrupção na Petrobras tem tido um alto custo político para o governo. Antes de completar três meses de mandato, a presidente Dilma vê sua popularidade cair para 13% em meio a grandes protestos em todo o país.

Leia tudo sobre: Petrobras