Sada Cruzeiro e Minas confiam em trunfos para primeira semifinal

Enquanto time celeste carrega maior responsabilidade pelo histórico recente, Minas se apega ao retrospecto recente de ter feito mais pontos que o adversário em confrontos diretos na atual Superliga

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI E THIAGO PRATA |

Esportes  - Belo Horizonte -  Minas Gerais
Treino do Sada Cruzeiro para o jogo contra a equipe de Montes Claros
na foto: Marcelo Mendez

Foto: Uarlen Valerio/ O Tempo 11-03-2015
Uarlen Valério
Esportes - Belo Horizonte - Minas Gerais Treino do Sada Cruzeiro para o jogo contra a equipe de Montes Claros na foto: Marcelo Mendez Foto: Uarlen Valerio/ O Tempo 11-03-2015

Quando se pensa em clássico, vários elementos rondam a mente de todos que veneram e desfrutam cada segundo deste tipo de jogo. Trata-se de uma partida capaz de mover multidões e que está presente na boca do povo a todo momento. É assim em qualquer esporte. Ainda mais quando um dérbi reúne monstros históricos, como é o caso de Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube, adversários desta sexta-feira, às 19h, no ginásio do Riacho, no primeiro embate das semifinais da Superliga masculina de vôlei, com transmissão do SporTV. De um lado, o Sada, time que encerrou a primeira fase como líder absoluto, possuidor de atletas tarimbados e experientes, e rotulado por muitos como o grande favorito ao título do torneio. Do outro, o Minas, única equipe a conseguir superar todas as outras agremiações participantes ao menos uma vez nesta edição, detentor de jogadores com alto poder de decisão e pronto para surpreender novamente. Façam suas apostas! O respeito é mútuo, como não poderia deixar de ser. Mas isto não diminui a sede de vitória por parte dos dois clubes. A qualidade e a capacidade técnica de ambos os elencos são indiscutíveis. Isso ficou claro ao longo da Superliga. E outras nuances se tornam ingredientes a mais ao clássico eletrizante que está por vir. O líbero celeste, Serginho, ressalta que o Cruzeiro tem a 'obrigação' de avançar à final, por ser o atual campeão e ter obtido a melhor campanha na fase classificatória. “A responsabilidade do Sada sempre foi maior, desde que começamos a ganhar tudo. Não é fácil ser campeão, mas mais difícil é se manter no topo por vários anos, com títulos. Esperamos passar pra final e conquistar o título de novo”, afirmou Serginho. Já o técnico minastenista, Nery Tambeiro, faz questão de lembrar que o Minas conquistou mais pontos que o Cruzeiro nos dois clássicos disputados na primeira fase. “No confronto direto com o Sada fizemos quatro pontos, ao perder um jogo de 3 sets a 2 (na Arena Minas) e ganhando o outro de 3 a 1 (no Riacho). E eles fizeram dois pontos graças a esta vitória que tiveram no tie-break. Vamos fazer nosso papel, acreditar neste confronto direto que tivemos, em que fomos melhores que eles, e tentar surpreender”, disse Nery.