Tenista americano é suspenso 15 anos por doping

Wayne Odesnik recebeu uma das punições mais severas impostas na história do tênis

iG Minas Gerais | AFP |

O tenista americano Wayne Odesnik recebeu uma suspensão de 15 anos por doping, uma das punições mais severas impostas na história do tênis, anunciou nesta quarta-feira a Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada).

Esta foi a segunda suspensão de Odesnik por doping, o que explica a severidade da punição.

O tenista, 267º do mundo, foi flagrado em três testes antidoping não anunciados, entre 14 de dezembro de 2014 e 12 de janeiro de 2015, em que as análises revelaram presença de esteroides.

"Como se trata de uma segunda violação das regras antidoping, já que ele havia sido suspenso em 2010 por uso de hormônios de crescimento, foi decidido que seria suspenso por 15 anos a partir de 30 de janeiro de 2015, até 29 de janeiro de 2030", informou a Usada.

Nascido na África do Sul, Odesnik, de 29 anos, nunca venceu um título no circuito ATP e teve como melhor ranking o 77º lugar, em abril de 2009.

Depois do anúncio da suspensão, Odesnik anunciou o fim da carreira, afirmando "ter ingerido involuntariamente substâncias dopantes em complementos alimentícios".

"Estou surpreso e decepcionado, mas saibam que sou o jogador americano mais controlado do circuito e não poderia tomar substâncias dopantes voluntariamente", insistiu.

O tenista britânico Andy Murray, número 4 do ranking, se mostrou satisfeito com o anúncio da suspensão de Odesnik.

"É uma coisa boa. Não foi a primeira vez que ele foi pego. É evidente que ele estava tomando algo para tentar roubar. É bom para o tênis que ele esteja fora do esporte, porque isso não é algo que queremos ver no circuito", declarou o britânico.

 

 

Leia tudo sobre: Wayne Odesniktênisdopingwadapunição