Seds garante que trabalho será mantido

iG Minas Gerais |

A demissão de mais de cem profissionais dos programas de prevenção à criminalidade em Minas no fim de 2014 e o atraso de salário neste ano ameaçaram a continuidade dos trabalhos e geraram instabilidade entre as equipes. O encerramento do contrato entre o Instituto Elo (responsável pela execução das ações) e a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), neste mês, também traz mais incertezas. No entanto, a Seds garantiu que não haverá interrupção dos trabalhos e que a parceria com o instituto será renovada por mais seis meses.  Segundo a Seds, uma nova licitação será aberta até setembro para selecionar projetos com foco na política de prevenção social à criminalidade. “É diretriz do atual governo, não somente a continuidade, mas o fortalecimento dessa política”, informou.  O Instituto Elo é responsável por executar os programas desde 2005 e, atualmente, tem 337 funcionários, 110 estagiários e 500 oficineiros para executar as ações de prevenção à violência. Sobre o atraso de salários, a Seds declarou que “tem feito todo o esforço para honrar os compromissos assumidos”. (LC)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave