PF atua em 14 estados com operação de combate à pornografia infantil

Em Minas Gerais, a Polícia está trabalhando com buscas em Belo Horizonte, Betim, Governador Valadares, Cabo Verde e Lassance

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Polícia Federal deflagrou, nesta madrugada (29), a "Operação Infância Segura II" com o objetivo de combater a disseminação de pornografia infantil na internet. A investigação desarticulou um grupo secreto que utilizava um aplicativo de compartilhamento de dados para trocar imagens de pornografia infantil entre seus membros. São 40 mandados de busca em apreensão que estão sendo cumpridos em 35 cidades brasileiras de 14 estados e no Distrito Federal

Em Minas Gerais, a PF está trabalhando com buscas em Belo Horizonte, Betim, Governador Valadares, Cabo Verde e Lassance. A "Operação Infância Segura II" está sendo conduzida pela Delegacia de Polícia Federal de Uberlândia/MG, com o apoio da Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil - URCOP.

Outras cidades brasileiras incluídas na operação são: Maceió/AL, Prado/AL, Manaus/AM, Catu/BA, Taguatinga/DF, Sobradinho/DF, Vitória/ES, São Luis de Montes Belos/GO, São Luís/MA, Paragominas/PA, João Pessoa/PB, Teresina/PI, Almirante Tamandaré/PR, Sant a Fé/PR, Tapejara/PR, Rio de Janeiro/RJ, Laje do Muriaé/RJ, Mesquita/RJ, Niterói/RJ, Duque de Caxias/RJ, São Paulo/SP, Bebedouro/SP, Rincão/SP, Itaquaquecetuba/RS, Campinas/SP, Presidente Prudente/SP, São Bernardo do Campo/SP, Sorocaba/SP, Pirajuí/SP e Sapucaia do Sul/RS.

Dados criptografados

Os criminosos se sentiam a vontade para compartilharem as imagens devido aos dados enviados pelo aplicativo serem criptografados. Dessa forma, o administrador do app não tinha como bloquear o conteúdo ilícito, tampouco notificar as autoridades, conforme determina a legislação. A Polícia Federal conseguiu rastrear os membros da rede em razão da prisão de um deles durante a "Operação Infância Segura I", deflagrada em junho deste ano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave