Eleitores fazem filas para justificar ausência de domicílio eleitoral

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, o eleitor que deixou de votar tem 60 dias para comparecer a um cartório eleitoral para fazer a justificativa

iG Minas Gerais | Da Redação |

Assim como no primeiro turno, os eleitores tiveram que fazer filas justificar em Brasília a ausência de seu domicílio eleitoral neste domingo (26). As filas ocorreram porque a maioria só procurou as seções eleitorais no fim da tarde. Eleitores ouvidos pela Agência Brasil lamentaram o fato de estarem longe do domicílio eleitoral e, em consequência, impedidos de votar.

A mesária Carmen Lúcia Pacheco, convocada para trabalhar na seção de justificativa montado em um shopping próximo ao centro de Brasília, disse que os eleitores preferiram votar depois do meio dia. “No primeiro turno o movimento foi maior, mas assim como na primeira votação, as pessoas deixam para votar agora à tarde”, disse enquanto tentava organizar uma fila de pessoas para justificar.

A impossibilidade de votar frustrou o missionário Elder Dias. “Meu domicílio eleitoral é em São Paulo, mas como estou viajando a trabalho por dois anos sabia que não poderia votar. Voto desde os 16 anos e acho muito importante a participação de todos, principalmente os jovens”.

O técnico em segurança do trabalho Paulo Sérgio Ribeiro também lamentou não estar no domicílio eleitoral. “Estou morando em Brasília há seis meses e devido à correria do trabalho no dia a dia não consegui transferir meu título. Queria muito ter votado no meu candidato".

Já a publicitária acreana Karine Bessa, nascida no Acre e radicada em Brasília há quatro anos, contou que prefere manter seu domicílio eleitoral no seu estado de origem para participar das decisões políticas. “Sempre vou votar no Acre, mas agora não consegui. Não vou mudar meu domicílio porque quero participar da construção de um Acre melhor".

O conterrâneo de Karine, o estudante Pablo Dilson de Almeida, mora há mais de uma década em Brasília e também não pretende mudar o seu local de votação. Segundo ele, como a família tem envolvimento com política Acre, ele prefere mantar o domicílio eleitoral no estado. Fiz 18 anos este ano e foi a primeira vez que precisei justificar. Mas sempre vou ao Acre votar”, contou.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, o eleitor que deixou de votar tem 60 dias para comparecer a um cartório eleitoral para fazer a justificativa. O formulário para justificar pode ser impresso por meio do endereço eletrônico do tribunal. O eleitor que não votou no primeiro turno terá prazo até 4 de dezembro para justificar a ausência. Já para aquele que deixou de votar também no segundo turno o prazo para justificar será 26 de dezembro em qualquer cartório eleitoral.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave