América se apega a matemática para continuar sonhando com a elite

Chances do Coelho de terminar a Série B entre os quatro primeiros colocados são de apenas 2%

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

Obina é a grande aposta do Coelhão para a temporada 2014
SITE OFICIAL/AMÉRICA
Obina é a grande aposta do Coelhão para a temporada 2014

Invicto há oito jogos, com cinco vitórias e três empates, o América ainda confia nas chances matemáticas de o clube conseguir o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Não fossem os seis pontos que o clube perdeu no Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela escalação irregular do lateral-esquerdo Eduardo, o alviverde teria 51 pontos na tabela de classificação e estaria apenas um ponto atrás do Avaí, clube que fecha o o grupo dos quatro primeiros colocados.

Faltando sete rodadas para o término da Série B, os matemáticos apontam uma chance de apenas 2% de o América conseguir o acesso. E os atletas e a comissão técnica se apegam a esse número para continuar acreditando. “Enquanto houve possibilidade nós vamos acreditar. Precisamos fazer a nossa parte, vencer os nossos jogos e depois ver o que vai acontecer com os nossos adversários diretos”, afirmou o atacante Obina. O clube projeta 62 pontos para conseguir a quarta vaga.

Para isso, o alviverde precisaria conquistar 17 dos 21 pontos que ainda vai disputar até o fim da Série B, o que representaria um aproveitamento de 81%. O América vai atuar em casa contra América-RN, Icasa, Avaí e Sampaio Corrêa e sai para enfrentar ABC-RN, Luverdense e Ponte Preta. Destes adversários, Avaí, Ponte Preta e Sampaio Corrêa são concorrentes diretos pelo G-4. América-RN, ABC-RN  e Icasa brigam contra o rebaixamento e Luverdense ocupa uma posição intermediária na tabela.

“Agora é que vai complicar mais ainda. Quem tá lá embaixo, na zona de rebaixamento, quer sair de qualquer jeito. E quem não está entre os quatro primeiros colocados, como é o nosso caso, quer chegar. Precisamos estar preparados, porque os jogos serão mais corridos e difíceis”, afirmou o técnico Givanildo Oliveira. A delegação americana retorna no início da tarde desta quarta-feira para Belo Horizonte. Após o desembarque, os jogadores serão liberados e retornam aos treinos na quinta-feira.

Leia tudo sobre: américachancesacesogivanildo oliveiraabcluverdenseponte pretajogosreapresentação