Já tem temporário no batente

CDL prevê crescimento pequeno em relação ao ano passado, mas lojistas estão bem otimistas

iG Minas Gerais | Janine Horta |

Vaga. Priscila Kelly é uma das primeiras temporárias contratadas por uma rede de artigos esportivos
DENILTON DIAS / O TEMPO
Vaga. Priscila Kelly é uma das primeiras temporárias contratadas por uma rede de artigos esportivos

Está aberta a temporada de contratações para trabalho de fim de ano no comércio de rua e nos shoppings em todo o país. Em Belo Horizonte, mesmo não crescendo muito em relação ao ano passado – de 1% a 1,5%, de acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) – a contratação de temporários já vai acontecer, pois os comerciantes não podem ficar sem reforço de equipe para o Natal.

Somente em Belo Horizonte devem ser abertas 9.406 vagas, estima a CDL. Para quem está procurando um emprego, esta pode ser a grande oportunidade. “Normalmente, as empresas procuram por profissionais que se disponham a trabalhar aos finais de semana e que tenham grande disponibilidade de horários. Por isso, a proatividade e a disponibilidade para atender às demandas da empresa são grandes diferenciais para criar vantagem em relação aos concorrentes”, diz a especialista em recursos humanos e professora da Faceb/Unipac Bom Despacho, Henriqueta Couto. A professora recomenda, para ter mais chances de ser contratado definitivamente, que o candidato faça cursos na área em que pretende atuar e que encare a oportunidade com muita seriedade. “Um dos erros é encarar o contrato como um ‘bico’. Esquecer-se que está sendo avaliado pode eliminar a oportunidade de contratação”, avalia. Onde procurar. Alguns lojistas preferem que a pessoa entregue o currículo na própria loja. É o caso da Polo Wear, no shopping Del Rey. O gerente, Jaime Marinho, vai contratar para novembro e dezembro 15 pessoas, bem mais do que no ano passado, quando contratou cinco. “Tivemos um crescimento de 50% nas vendas. E alguns dos temporários terão muita chance de ficar”, afirma Marinho. E não é preciso ter experiência. A exigência é que o postulante à vaga tenha de 18 a 25 anos e esteja disposto a trabalhar praticamente todos os finais de semana. Na Foto 1, do Minas Shopping, o proprietário, José Carlos Carvalho, prefere que os candidatos enviem o currículo por email ([email protected]). “Devo contratar 10 temporários. Preciso de pessoas que saibam lidar com edição de fotos no computador. É preciso que seja maior de 18 anos”, detalha. Já na loja Arquibancada, que vende artigos esportivos, a vendedora Priscila Kelly César Silva, 22, já agarrou sua oportunidade e é uma das primeiras temporárias contratadas neste ano. “Estou há 15 dias aqui, mas já tenho experiência na área e conhecia a loja. Estou gostando muito. Meu contato foi através de uma agência de empregos, que me entrevistou”, conta. O dono da rede, Ewerton Starling, diz que aumentará em 12% o quadro. “Vou fazer o anúncio de vagas no jornal”.

Sine oferece vagas e ensina fazer currículo Os 136 postos do Sine em Minas Gerais estão hoje com 444 vagas de empregos temporários. Embora os postos estejam espalhados em todo o Estado, as vagas concentram-se principalmente na região metropolitana de Belo Horizonte e Uberlândia, onde há mais rotatividade. A gerente de convênio do Sine com a Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social, Lara Farah Valadares, explica que, para se candidatar a uma das vagas é só comparecer a um dos postos do Sine, de 8h às 17 horas, com carteira de trabalho e outro documento com foto. “Para quem não tem ainda carteira de trabalho, como o caso do primeiro emprego, em qualquer posto do Sine é possível fazer uma”, diz. O Sine também oferece cursos preparatórios, como o de competências básicas, que ensina fazer currículo e como se comportar na entrevista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave