No stop

iG Minas Gerais |

Michel Euler/AP 2.10.2014
undefined

Os holofotes do mundo automobilístico seguem acesos para a Cidade Luz. Em Paris, as portas da segunda mostra mais importante envolvendo o tema automóvel seguem abertas ao público até o próximo dia 19. Até lá, o que de mais importante está acontecendo no universo das quatro rodas passa, necessariamente, por Paris. Mais uma vez, nesta edição, o salão parisiense mostra a tradicional receita e assiste ao desfile de esculturais modelos fazendo moldura para os belos automóveis dos quatro cantos do planeta. Conceitos, lançamentos e debates sobre mobilidade urbana são pautas obrigatórias no monumental evento. Em relação ao Brasil, mesmo sendo lugar-comum repetir que a cada edição de uma mostra automobilística internacional vemos que estamos, de novo, longe de ver rodando as novidades lançadas, nada custa lembrar que nem por isso tudo está perdido. Abrindo parênteses, não podemos deixar de reconhecer que, de uns anos a esta parte, evoluímos muito. Apesar da relevância do assunto, não está em xeque aqui o alto custo cobrado por nossos carros, carga tributária e juros que, se não inviabilizam financiamento, deixam-nos salgados a ponto de se repensar o processo de compra. Avançamos, sim. E muito. Principalmente no que tange aos compactos. Aliás, este ano que aproxima de seu fim foi mesmo dedicado aos pequenos. Modernidade, segurança e tecnologia formaram o tripé para lançamentos como VW up!, Ford Ka, Nissan March e Fiat Uno. O consumidor que optar por um desses modelos estará bem servido, seguro e atualizado com o que existe no mercado mundial dentro desse segmento. Mas, subindo nos degraus da tecnologia (e do preço), a evolução segue em 2015/2016 com a produção no Brasil de carros com alto valor agregado, como Audi A3, Mercedes Classe C, BMW 320 e Land Rover Discovery Sport. Este último, atração no estande da montadora durante os dias de imprensa. Será o primeiro Land Rover a sair da fábrica de Itatiaia (RJ), em 2016. Chega, antes disso, importado. O SUV é fabricado na mesma plataforma do Evoque, substitui o Freelander 2 e abre possibilidade para o também citado Evoque ganhar identidade nacional. Também no estande da Jaguar Land Rover outro modelo que ganhará as ruas do Brasil e a garagem dos abonados fez seu “début”: o Jaguar XE, o novo carro de entrada na marca, que pode vir a ser o segundo produto inglês a ser feito na planta fluminense. O modelo começa a ser vendido oficialmente no início de 2015 na Europa e até meados do ano que vem no Brasil. Destacam-se a tecnologia embarcada e a modernidade de sua arquitetura. O Jaguar XE que será vendido no Brasil (incluindo o importado, em 2015) usará somente o motor V6 e o câmbio automático. Outro que vem para o Brasil e desfrutou de seus 15 minutos de fama na França foi o totalmente renovado Suzuki Vitara, que já dava sinais de como seria de forma concreta por meio do conceito iV-4, que deu as caras no último Salão de Frankfurt. A maioria dos modelos de que falamos neste espaço estará no fim do mês em São Paulo, durante nosso salão automobilístico. Lá também poderá ser conhecida o Classe B da Mercedes, que ganhou sutil mudança em sua aparência, o novo Passat, que teve dianteira revista, e o Volvo XC 90, entre outros. Mas sobre a mostra paulista nos ocuparemos com maior profundidade nas próximas semanas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave