Na TV, pela porta da frente

Grupo Porta dos Fundos estreia terça-feira no canal Fox garantindo a mesma independência editorial da internet; formato foi descontinuado para esquetes na web

iG Minas Gerais |

Propostas. O Porta do Fundos já vinha sendo assediado com propostas para estrear programa na TV
Alex Paralea / Divulgação
Propostas. O Porta do Fundos já vinha sendo assediado com propostas para estrear programa na TV

De terno preto, o humorista Gabriel Totoro aparece na frente de um fundo branco, olha para a câmera e diz: Hoje eu vou apresentar para vocês um mundo repleto de fantasia, diversão e aventura... E possíveis processos cíveis ou criminais. Foi assim que, em 2012, começou na internet o que viria a se tornar o maior canal brasileiro do YouTube, o Porta dos Fundos. E será com algo próximo desta cena que estreia, na próxima terça-feira, o programa que leva o nome do coletivo no canal pago Fox.

O formato com apresentação foi descontinuado para esquetes na web, mas as introduções voltam agora na versão para a TV. Nos 26 episódios de 30 minutos cada, Totoro receberá visitas dos humoristas do grupo e de outros convidados, que serão intercaladas com uma média de dez esquetes por programa, todos já exibidos online. A ideia é fazer blocos temáticos sobre assuntos como tecnologia e eleições.

“A gente fala de todas as coisas a que as pessoas estão acostumadas a ver no Porta na internet, não teve nenhum tipo de censura”, disse o apresentador. “Só não vão entrar todas as cenas porque não cabe em uma temporada”, completa. Assim, os roteiros cheios de palavrões, conotações sexuais e situações controversas estarão também na TV.

O grupo, cujo canal conta hoje com superlativos 9 milhões de inscritos e mais de 1 bilhão de visualizações nos 644 vídeos já publicados, havia sido assediado por várias emissoras, mas sem fechar negócio com ninguém, sempre dizendo que não tinha interesse em ir para a TV. O que mudou? Segundo Antonio Tabet, um dos sócios do coletivo, além da proposta financeira muito boa e da total independência editorial, pesou na decisão a encomenda de uma série de ficção para 2015 e a produção de um desenho animado para 2016.

“Conseguimos provar que o nosso conteúdo é bom, apesar de fugir dos moldes da TV”, comemorou. “Isso abriu o precedente para empresas como a Fox perceberem que o que a gente faz pode ser bom do jeito que queremos fazer. Sem passar pelo crivo de ninguém”. Tabet, que também comandará o programa “Kibe Show” no canal TBS, negou que alguns dos integrantes do grupo não apareceriam na atração por terem contratos com emissoras concorrentes. “Todos os atores que estão nos vídeos estarão lá”, garante.

Censura. O Porta dos Fundos falou em comunicado sobre a decisão do Tribunal Regional Eleitoral-RJ de apagar do YouTube dois vídeos. “Gostaríamos de manifestar indignação com a censura dos vídeos ‘Zona Eleitoral’ e ‘Você Me Conhece’. Nunca, até então, nenhum vídeo nosso tinha sido tirado do ar pela Justiça. A retirada de ambos, feita às pressas por um juiz que deveria estar regulando propaganda eleitoral, caracteriza censura da pior espécie”, diz o texto. Um dos vídeos em tese “denigre a imagem de Garotinho”, que disputava o governo do Rio de Janeiro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave