Carlos "passa em branco" de novo, mas Levir minimiza fato e dá apoio

Sem marcar gols desde o clássico contra o Cruzeiro, jovem atacante tem ao seu lado a confiança do técnico do Galo

iG Minas Gerais | GABRIELA PEDROSO e DANIEL OTTONI |

Carlos Alberto Carvalho da Silva Júnior / Nascimento: 15/08/1995 / 15 jogos na temporada / Gols: 3 / Passes certos: 177 / Finalizações certas: 14 / Cartões amarelos: 0 / Cartões vermelhos: 0
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Carlos Alberto Carvalho da Silva Júnior / Nascimento: 15/08/1995 / 15 jogos na temporada / Gols: 3 / Passes certos: 177 / Finalizações certas: 14 / Cartões amarelos: 0 / Cartões vermelhos: 0

Destaque do Atlético na vitória sobre o Cruzeiro, no clássico, o jovem atacante Carlos não conseguiu repetir nos últimos dois jogos do Alvinegro o mesmo desempenho ofensivo. Autor de dois gols contra a Raposa, o jogador - uma das revelações do time nesta temporada - desperdiçou diversas chances de balançar as redes nessa semana e passou em branco contra Santos e Vitória. O técnico do Atlético, Levir Culpi, também percebeu a queda de rendimento do atacante. O treinador, porém, acredita que o grande volume de jogos é a razão para a atual situação do jogador, que, antes do "jejum", havia marcado contra Goiás e Cruzeiro (2), seguidamente. "O Carlos não está no melhor do seu condicionamento físico. Isso acontece pelo volume de jogos. Mas tem que observar as ações ofensivas, no jogo passado ele só não fez o gol, mas esteve a ponto de fazer seis vezes. Hoje (domingo), umas três ou quatro.  Ele só tem 19 anos, é um jogador muito incisivo e facilita muito as jogadas de velocidade", afirmou Levir, minimizando a falta de gols. O treinador alvinegro ainda se mostrou bastante tranquilo quanto à situação de Carlos. Para Levir, com mais treinos e sequência, o jovem atacante pode vir a se tornar um grande destaque do futebol brasileiro. "É possível melhorar. O Carlos vai evoluir na carreira. Contra o Cruzeiro fez dois gols, e a gente já olha com outros olhos. Quando a gente vê as jogadas que acontecessem, há possibilidade dele melhorar tecnicamente. A postura física dele é ótima; a finalização pode melhorar. Ele é um grande artilheiro desde a base, ele chama gol, sempre vai ter oportunidade. Pode melhorar e ter mais calma com a sequência", explicou o técnico. Vencedor nas últimas quatro rodadas do Brasileiro, o Atlético entrou de vez no G-4 e agora, com 43 pontos, ocupa o quarto lugar, empatado com o terceiro colocado São Paulo.

Leia tudo sobre: carlossemmarcarlevir culpidefendejogadorjejumatleticobrasileiro