Policial civil embriagado resiste à abordagem e acaba baleado por PM

O homem, de 54 anos, foi abordado e já desceu do veículo armado e bastante descontrolado, conforme a PM

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Um policial civil de 54 anos, que estaria embriagado, foi baleado na madrugada deste sábado (27) após resistir à uma abordagem da Polícia Militar (PM), em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Após a chegada dos policiais o homem teria descido de seu carro e apontado a arma para os militares. 

Segundo a PM, a corporação foi acionada por volta das 2h na avenida Guilherme Ferreira, no bairro São Benedito, onde supostamente teria disparado o alarme de uma agência da Caixa Econômica Federal. Enquanto a guarnição verificava a denúncia, um Fiat Stilo com vidros fumê parou em frente e ficou no local sem ninguém desembarcar do veículo, o que chamou a atenção dos militares.

Como não era possível identificar os ocupantes do carro por conta do vidro escuro, os policiais iniciaram um diálogo e, neste momento, o policial civil H.A.M. desceu sem camisa e com a arma já em punho. Descontrolado e gritando bastante, sem se identificar como policial, o homem foi em direção aos militares apesar das ordens para que ele largasse a arma. 

Ele seguiu ameaçando os policiais que se afastaram e insistiram para que ele largasse a arma, momento em que ele teria dito "não vou soltar a arma, quer atirar atira, que aí vai todo mundo para o inferno", conforme consta no Boletim de Ocorrência. Foi então que o policial civil apontou a arma com o dedo no gatilho para o soldado, que efetuou um disparo que o atingiu no quadril. 

Mesmo após ser atingido, o policial caiu no chão ainda com a pistola na mão, sendo que foi necessário o uso de força para que ele a largasse. Foi então que os militares constataram que se tratava de uma pistola calibre .40 com munição da Polícia Civil (PC). Uma testemunha que presenciou toda a confusão foi arrolada como testemunha na ocorrência e confirmou a versão dos policiais. 

No BO a PM ainda registrou que Miranda apresentava sintomas de embriaguez, sendo que ele nem sequer soube dizer o próprio nome aos policiais. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital de Clínicas da cidade. A PC acompanhou todo o registro da ocorrência. A reportagem tentou confirmar o estado de saúde da vítima, porém, a assessoria de imprensa da unidade de saúde não foi encontrada. 

Tanto a arma do policial civil quanto a usada pelo militar para baleá-lo foram recolhidas. O soldado recebeu voz de prisão e foi apresentado no batalhão da corporação, onde aguardará pela decisão da Justiça sobre o caso. 

Outros casos

Somente nesta última semana outros dois casos de policiais baleados entre si foram registrados em Minas Gerais. O último deles aconteceu na madrugada de sexta-feira (26), quando um policial civil foi morto na porta da casa de sua mãe após confusão com militares, na cidade de Malacacheta, no Vale do Jequitinhonha.

Os militares foram até a residência após uma denúncia de que ele estaria deixando o som automotivo muito alto e incomodando a vizinhança.Porém, ele não aceitou a presença da PM na porta da residência e iniciou uma briga, chegando a entrar em luta corporal com os policiais. Após o irmão dele buscar a arma dentro de casa, um sargento atirou contra o investigador.

O outro caso foi registrado na noite da última quinta-feira (25), quando um investigador da Polícia Civil de Betim foi morto a tiros durante uma operação contra o tráfico de drogas no Bairro Capelinha. Os suspeitos do crime são dois policiais civis, lotados na 8ª Delegacia Especializada de Homicídios de Betim, que estariam escoltando um traficante para receber propina.

Os dois policiais estão detidos na Casa de Custódia da Polícia Civil, na Região Leste de BH, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Leia tudo sobre: policial civilbaleadopmsoldadoatirapolicial embriagadouberabatrianguloferido