Ataques aéreos sírios deixam dezenas de mortos no Iraque

Vítimas fatais são pelo menos 50, sendo cerca de 30 civis

iG Minas Gerais |

Reduto. Ataques mataram dezenas de combatentes e civis em cidade dominada pelo Estado Islâmico
AP Photo/Raqqa Media Center of the Islamic State group
Reduto. Ataques mataram dezenas de combatentes e civis em cidade dominada pelo Estado Islâmico

Beirute, Líbano. Pelo menos 50 pessoas, sendo 30 civis, morreram ontem depois de ataques aéreos sírios contra um reduto do grupo Estado Islâmico na cidade de Al Raqa, no Nordeste do Iraque. Foram oito ataques, segundo o grupo Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que é sediado em Londres. Entre as vítimas, 25 (12 civis, nove combatentes do Estado Islâmico e quatro pessoas de identidade desconhecida) morreram em decorrência de um ataque aéreo contra uma padaria, de acordo com a organização não governamental.  

Um ataque semelhante ocorreu contra um centro de treino da organização extremista. O observatório informou que a aviação síria também teve como alvo o edifício do antigo departamento de finanças local, que o grupo islâmico usava como tribunal religioso, e outros campos de treino de combatentes.

A agência de notícias oficial síria Sana informou que unidades do exército mataram “um grande número de membros do Estado Islâmico” em zonas distintas de Al Raqa e destruíram armas e munições daquela organização. Al Raqa é o reduto principal do grupo na Síria.

Os ataques também foram relatados por um ativista que atua em Moscou e usa do nome Abu Ibrahim. Ele é integrante do coletivo de mídia chamado “Raqqa está silenciosamente sendo abatida”. Segundo ele, o necrotério local estava cheio de corpos carbonizados, o que dificulta a identificação das vítimas. Ibrahim diz ainda que há oito membros de sua família entre os mortos.

Jornalistas. É praticamente impossível para os jornalistas visitar Raqqa desde que a cidade caiu nas mãos do Estado Islâmico. O grupo já sequestrou diversos jornalistas e recentemente decapitou dois repórteres norte-americanos em resposta aos ataques aéreos dos Estados Unidos contra seus militantes no Iraque.

Comandante

Líder. Um comandante do grupo extremista islâmico Al-Shabad confirmou que o líder do grupo, Ahmed Abdi Godane, foi morto na segunda-feira após um ataque aéreo norte-americano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave