Em 5º na Austrália, Nasr tem melhor estreia de brasileiro na Fórmula 1

Antes dele, as melhores estreias haviam sido as sétimas colocações conquistadas por Wilson Fittipaldi e Chico Serra

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Quinta colocação em Melbourne foi também o melhor resultado de um piloto estreante da Sauber
PÁGINA OFICIAL/FACEBOOK/REPRODUÇÃO
Quinta colocação em Melbourne foi também o melhor resultado de um piloto estreante da Sauber

Depois da agonia de não saber se iria disputar o GP da Austrália neste domingo (15) por conta da batalha judicial envolvendo a Sauber e Giedo van der Garde, Felipe Nasr brilhou no circuito de Albert Park na prova que abriu o Mundial de F-1 de 2015.

Conquistou a quinta colocação na corrida vencida por Lewis Hamilton, da Mercedes, e tornou-se o piloto brasileiro com melhor resultado em sua corrida de estreia na principal categoria do automobilismo.

Antes dele, as melhores estreias de representantes do Brasil na F-1 haviam sido as sétimas colocações conquistadas por Wilson Fittipaldi no GP da Espanha de 1972 e de Chico Serra no GP dos EUA de 1981.

"Eu não imaginava de jeito algum que seria assim. Estou realmente muito feliz, é difícil até demonstrar", afirmou Nasr. "Hoje foi um dia muito emocionante pra mim, para minha família, para a torcida brasileira e eu não podia ter pedido mais do que isso. Foi tudo perfeito, do começo ao fim", completou o piloto da Sauber.

A quinta colocação em Melbourne foi também o melhor resultado de um piloto estreante da Sauber. Antes de Nasr, o melhor resultado havia sido a sexta colocação de Kimi Raikkonen, em 2001, também no GP da Austrália.

Nasr classificou-se na 11ª colocação, mas largou em décimo depois que Valtteri Bottas, da Williams, foi vetado de participar da prova por conta de uma lesão nas costas sofrida na classificação.

Logo após a partida, Nasr pulou para a sexta colocação. Por conta de um acidente com Pastor Maldonado, o safety car entrou na pista e, na relargada, o brasileiro ganhou mais uma posição após ultrapassar Daniel Ricciardo, da Red Bull. Após as paradas, o brasileiro aparecia na sexta posição, mas a quebra da Ferrari de Kimi Raikkonen fez com que ele reassumisse o quinto posto, de onde não mais saiu até a bandeirada final.

"Eu sabia que a primeira curva era a mais crítica e fiz uma boa largada, mas fui tocado por uma das Lotus logo depois e achei que tinha sofrido algum dano no carro, quebrado uma asa ou alguma outra coisa. Mas umas três ou quatro curvas depois eu não estava sentindo nada errado e meu engenheiro me falou para continuar que tudo estava normal e foi o que fiz", explicou Nasr.

"Na relargada eu aproveitei para ultrapassar mais um carro e daí pra frente fiz uma corrida limpa, não errei nada, o pit stop foi perfeito. Tudo encaixou hoje [domingo]", comemorou o brasileiro, que ocupa a quinta posição no Mundial de Pilotos após a abertura do campeonato.

Hamilton lidera, seguido por Nico Rosberg, Sebastian Vettel e Felipe Massa, que completou a prova na quarta colocação.

Leia tudo sobre: fórmula 1nasrgp da austráliavelocidade