Morre Therezinha Zerbini, líder do Movimento Feminino pela Anistia

Advogada tinha forte atuação em defesa dos direitos humanos durante a ditadura militar e na luta pela redemocratização do país

iG Minas Gerais | Folhapress |

Therezinha foi casada com o general Euryale de Jesus Zerbini, cassado pelo golpe de 64, e cunhada do pioneiro em cirurgia cardíaca Euryclides Zerbini
Reprodução
Therezinha foi casada com o general Euryale de Jesus Zerbini, cassado pelo golpe de 64, e cunhada do pioneiro em cirurgia cardíaca Euryclides Zerbini

Morreu neste sábado (14) a advogada Therezinha Zerbini, líder do Movimento Feminino pela Anistia. Ela tinha 87 anos.

Seu corpo foi velado no Cemitério do Araçá e depois levado ao crematório da Vila Alpina, onde foi cremado.

Therezinha foi casada com o general Euryale de Jesus Zerbini, cassado pelo golpe de 64, e cunhada do pioneiro em cirurgia cardíaca Euryclides Zerbini.

Tinha forte atuação em defesa dos direitos humanos durante a ditadura militar. Por causa disso, foi presa pela Operação Bandeirantes e ficou seis meses detida, enquadrada na Lei de Segurança Nacional.

Em 1975, fundou o Movimento Feminino pela Anistia, que lutava pela redemocratização do país.

Em nota, o presidente da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil - seção São Paulo), Marcos da Costa, afirmou que Therezinha "teve um papel expressivo ao longo de toda a ditadura militar pela coragem e força que demonstrou em situações difíceis e complexas". 

Leia tudo sobre: Morre Therezinha Zerbini