Antes de encarar o Barça, City tropeça de novo e se afasta do título

A atual campeão inglês perdeu por 1 a 0 para o Burnley, que luta contra o rebaixamento

iG Minas Gerais | AFP |

O único gol da partida foi marcado aos 16 minutos da etapa final por George Boyd
MANCHESTER CITY/Divulgação
O único gol da partida foi marcado aos 16 minutos da etapa final por George Boyd

Quatro dias antes de visitar o Barcelona, o atual campeão inglês Manchester City voltou a decepcionar, ao perder por 1 a 0 no campo do modesto Burnley (18º), que luta contra o rebaixamento, neste sábado, pela 29ª rodada da Premier League.

O único gol da partida foi marcado aos 16 minutos da etapa final por George Boyd, que acertou um belo chute de primeira da entrada da área, depois de pegar a sobra de uma bola mal afastada pela defesa dos "Citizens".

"Não acho que tenhamos jogado mal. Foi um jogo normal. Tivemos mais chances de gol, mas demos azar. Temos que continuar acreditando no título enquanto tivermos chances matemáticas", comentou o técnico chileno Manuel Pellegrini. Com o tropeço, o City perdeu a oportunidade de encostar a dois pontos do líder Chelsea. Com dois jogos a menos, os "Blues" continuam com cinco pontos de vantagem sobre o rival. Essa diferença pode subir para oito, se derrotarem o Southampton (7º) em Stamford Bridge, no domingo.

Os comandados de José Mourinho precisam se redimir depois da desilusão da eliminação na prorrogação das oitavas de final da Liga dos Campeões. Apesar de jogar quase 90 minutos com um homem a mais em campo, a equipe apenas empatou em 2 a 2, em casa, diante do Paris Saint-Germain.

Os "Citizens" terão uma tarefa complicada para salvar a honra da Inglaterra na competição continental, já que visitam o Barça no Camp Nou depois de perder por 2 a 1 em Manchester, no jogo de ida. A missão também é praticamente impossível para o Arsenal (3º), que enfrenta o Monaco na terça-feira, depois de sair derrotado por 3 a 1 pelo vice-campeão francês em pleno Emirates Stadium.

Arsenal vence a quinta seguida

Neste sábado, os "Gunners" mostraram, porém, que estão no caminho certo, ao vencer por 3 a 0 o clássico londrino com o West Ham (10º). Com isso, somam a quinta vitória seguida na competição e encostam a um ponto dos "Citizens".

Além de ficar perto da vice-liderança, os comandados do técnico Arsène Wenger têm certeza de manter por mais uma rodada o terceiro lugar, ao somar 57 pontos, quatro de vantagem sobre o Manchester United (4º), que visita o vice-lanterna Burnley no domingo. "Conseguimos uma vitória importante e convincente. Não estamos na briga pelo título, mas temos oito vitórias em nove jogos", comemorou o treinador.

Apesar dos três gols marcados no clássico, nem tudo foi perfeito para os "Gunnners". O time voltou a desperdiçar inúmeras chances claras e saiu na frente apenas nos acréscimos da primeira etapa, com um lindo chute de canhota do francês Olivier Giroud.

O atacante anotou seu 14º gol da temporada, o 11º na Premier League, diante de uma de suas vítimas preferidas. Em cinco confrontos com os "Hammers", já balançou as redes cinco vezes.

O Arsenal continuou sem inspiração depois do intervalo, até a entrada do espanhol Cazorla, que deu um novo gás ao time a 15 minutos do fim. O galês Ramsey ampliou aos 36, e Cazorla deu ótimo passe para o francês Flamini dar números finais à partida aos 39, pouco depois de entrar em campo, no lugar do alemão Ozil.

Na terça-feira, Wenger espera ter sucesso no seu retorno ao estádio Louis II, onde comandou o time do Principado de 1987 a 1994. "O gramado de lá não é o ideal, mas não teremos nenhuma desculpa. Eles são favoritos, mas podemos reverter isso", avisou o treinador.

Na sexta-feira, o Monaco também mostrou força ao atropelar o Bastia pelo mesmo placar de 3 a 0, com direito a um gol e a uma assistência do brasileiro Matheus Carvalho (ex-Fluminense).

 

Leia tudo sobre: Manchester CityBurnleyInglês