Familiares e amigos de adolescente morto em Viçosa protestam na cidade

Garoto desapareceu após calourada e seu corpo foi encontrado em uma vala; motivação do crime ainda não é conhecida

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |

Em foto divulgada pela família, menor aparece ao lado da suposta namorada
Arquivo pessoal/Divulgação
Em foto divulgada pela família, menor aparece ao lado da suposta namorada

Cerca de 150 pessoas estão reunidas na entrada da Universidade Federal de Viçosa (UFV), na Zona da Mata em protesto por causa da morte do adolescente  Gabriel Oliveira Maciel, de 17 anos, na madrugada do último sábado (7), após uma calourada.  As causas da morte ainda não desconhecidas e seu corpo foi encontrado na última segunda-feira (9) em uma vala da instituição.

De acordo com a Polícia Militar, o grupo está com cartazes e pede agilidade nas investigações para encontrar os responsáveis pelo crime e pedem também mais segurança na cidade. Ainda segundo a polícia, eles pretendem fazer uma passeata pela cidade.

Na última quarta-feira, após diligências, a Polícia Civil informou q que os motivos do crime ainda são obscuros, mas que a principal linha de investigação aponta que o adolescente se envolveu em uma briga com outros jovens, no entanto ele não seria o autor direto do desentendimento. Esse seria o principal motivo para o crime. A suspeita de latrocínio foi praticamente descartada, já que os pertences da vítima foram encontrados junto ao corpo. 

Entenda Maciel, que era morador de Ponte Nova, na mesma região, saiu na última sexta-feira (6),  para uma calourada organizada pela república Qkické em um sítio de Viçosa e desde o sábado (7) estava desaparecido. Na data, a mãe dele percebeu que o jovem não havia voltado para casa e passou a ligar para ele e para amigos.

Familiares do jovem contaram que depois de acionar a polícia a namorada da vítima teria contado histórias controversas sobre o que teria ocorrido e dizendo que o menino tinha bebido e utilizado drogas. A família não acredita nesta versão.  A jovem também teria afirmado que recebeu uma mensagem de voz pelo WhatsApp do jovem desaparecido por volta das 6h do sábado.

Na última segunda-feira (9) o corpo foi encontrado em uma vala localizada em uma área vegetativa dentro do campus da UFV. Macielfoi enterrado nesta terça-feira (10) no Cemitério de Raul Soares, também na Zona da Mata.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave