Ro Ro em face solar

iG Minas Gerais | Jessica Almeida |

Ro Ro garante que ninguém sairá do show insatisfeito
Levindo Carneiro/Divulgação
Ro Ro garante que ninguém sairá do show insatisfeito

Aos 65 anos, 60 kg mais magra do que há 20, longe do cigarro e do álcool e fisicamente ativa – ela caminha todos os dias –, Angela Ro Ro diz provar por A + B que continua boêmia. “É possível se inspirar nas orgias, nas fantasias, na noite, no calor das paixões e não é preciso beber nem fumar para isso. Hoje eu me sinto bem melhor do que aos 45. Só não sei quanto tempo vai durar”, brinca a cantora e compositora, que se apresenta em Belo Horizonte no dia 21 (sábado). Seu trabalho mais recente, o combo de CD e DVD “Feliz da Vida!” (2013), é reflexo disso. Majoritariamente composto de inéditas e recheado de convidados e parceiros, como Maria Bethânia, Paulinho Moska, Sandra de Sá e Diogo Nogueira, transparece a faceta solar da carioca, sobretudo em faixas como “Capital do Amor”, “Beijos na Boca” e, obviamente, a canção-título. No álbum, Ro Ro ainda assume seu lado “garotinha” interpretando “Malandragem”, que Cazuza e Frejat fizeram para ela, mas que acabou sendo gravada por Cássia Eller. “Na época, eu estava fechando um disco, chegando aos 40, crente que era uma mulher madura e disse: ‘que isso, garota esperando ônibus?’ e não quis gravar”, conta. “Mas agora, aos 65, eu canto me sentindo a garotinha”. O show que ela traz a BH, no entanto, não será focado somente em “Feliz da Vida!”. Como o próprio nome indica, “Grandes Sucessos” vai percorrer os 35 anos de carreira da artista, que se apresenta acompanhada apenas do pianista Antonio Adolfo. “Vamos passear desde o primeiro disco até o último. Vamos tocar um pouquinho de jazz, música francesa, meus sucessos e a música ‘Simples Carinho’, que é do João Donato (e Abel Silva) e estava na trilha sonora da novela ‘Império’”, diz. Além das ocupações com a carreira musical e a própria saúde, Ro Ro também tem se dedicado a outros projetos profissionais. Atualmente, aguarda a estreia da segunda temporada de seu programa de entrevistas “Nas Ondas da Ro Ro”, dia 20 de maio, no Canal Brasil. “A gente leva as pessoas às gargalhadas, tudo regado a excelentes números musicais”, descreve. Entre os convidados da nova leva estão Alcione, Eduardo Dussek e Marina Lima. Também está preparando uma biografia que, segundo ela, terá que ser lançada em mais de um volume, já que as experiências são muitas. “Eu não minto, mas prometo, e quando eu prometo é triste. Então, não vou prometer que vou lançar parte de uma biografia até 2016”, afirma. No livro, que ela não quer que seja sério, pretende fazer uma miscelânia de prosa, verso, contos, crônicas e histórias de sua vida. “E o público que se resolva sobre o que é verdade e o que é ficção”, diverte-se.

Há também um projeto de começar a dar palestras motivacionais, contando seu processo de recuperação da saúde. Claro que do jeito dela, com muito bom humor. “Se eu consegui me recuperar, todo mundo consegue”. Com Elis

Às vésperas do aniversário de 70 anos de Elis Regina (nesta terça, 17), Ro Ro lembra de quando, antes de se profissionalizar, apresentou à Pimentinha trabalhos seus. “Eu pedi para falar com ela e fui recebida. Entrei no estúdio em que ela ensaiava e o César Camargo Mariano (maestro e então marido da cantora) saiu do piano pra eu tocar. Imagina!”, empolga-se. “Elis foi um doce, terna e demonstrou admiração pelo meu trabalho, ao contrário do que muita gente tinha me dito: ‘ela vai acabar com você, derruba todo mundo’. No entanto, não pôde gravar nada meu porque já tinha o repertório fechado”. Angela Ro Ro No show “Grandes Sucessos” Teatro Bradesco (r. da Bahia, 2.244, Lourdes, 3516-1360). Dia 21 (sábado), às 21h. R$ 120 (inteira).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave