Eto'o diz que sofreu racismo ao tentar comprar relógio em Londres

O episódio aconteceu quando o jogador atuava pelo Chelsea, entre 2013 e 2014

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

No começo desta semana, Eto'o recebeu a Medalha Europeia da Tolerância, pela sua luta contra o racismo
Reprodução/ Twitter
No começo desta semana, Eto'o recebeu a Medalha Europeia da Tolerância, pela sua luta contra o racismo

 Em entrevista à rede de televisão CNN nesta quinta-feira (12), o atacante camaronês Samuel Eto'o, 34, declarou ter sido alvo de racismo em Londres ao tentar comprar um relógio. O episódio aconteceu quando o jogador atuava pelo Chelsea, entre 2013 e 2014.

Segundo o jogador, ele foi discriminado por uma vendedora de uma loja de relógios. "Eu perguntei à vendedora, que era negra, como eu: 'você poderia me mostrar aquele relógio, por favor?"

"Primeiro, ela virou para os demais funcionários de um jeito 'E então, o que eu devo fazer?'. Ela me deixou ver o relógio e eu respondi 'Ok, eu vou comprá-lo'".

"Eu peguei meu cartão de crédito e ela correu para passá-lo na máquina, voltou e disse que havia sido recusado."

Eto'o então chamou seu irmão, que estava por perto e tem mais domínio sobre o idioma inglês. "Meu irmão pode comprar isso e o modo que você o está tratando mostra que você pensa que somente porque ele é negro ele não pode pagar por este relógio", disse o irmão do atleta.

Segundo Eto'o, a vendedora alegou que estava receosa em relação a ele porque "alguns nigerianos haviam aparecido outro dia com cartões de crédito falsos".

"Se uma pessoa da minha cor comete um erro, todos somos julgados. Amanhã, se um homem branco comete um erro na África, devemos julgar todos eles? Não", afirmou Eto'o.

Em seguida, segundo o jogador, o segurança senegalês que tentava justificar a conduta da vendedora descobriu que falava com Eto'o e então pediu uma foto.

"Podemos tirar uma foto, mas você cometeu um erro, pois não podemos julgar as pessoas pela cor da pele", respondeu o atacante que hoje joga pela Sampdoria, da Itália.

No começo desta semana, Eto'o recebeu a Medalha Europeia da Tolerância, em reconhecimento ao seu empenho na luta contra o racismo.

Leia tudo sobre: eto'oracismofutebolinglaterra