Anvisa reduz prazos para importação de alimentos e remédios

O objetivo é aprimorar o desempenho e dar celeridade às ações de vigilância sanitária, com a melhoria da infraestrutura e aumento no número de funcionários

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

O Ministério da Saúde, a Secretaria dos Portos, e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária lançaram hoje (13) em Santos, litoral de São Paulo, o projeto de reestruturação da vigilância sanitária no porto de Santos.

O objetivo é aprimorar o desempenho e dar celeridade às ações de vigilância sanitária, com a melhoria da infraestrutura e aumento no número de funcionários.

Segundo o ministério, depois de uma avaliação, a iniciativa poderá ser aplicada em outros locais de fiscalização instalados em portos, aeroportos e fronteiras. A expectativa é tornar mais rápidos os processos de importação em Santos.

Ali os processos demoram em média 24 dias. Com a ampliação no número de servidores e melhoria na infraestrutura o prazo deverá ser reduzido para sete dias.

O Ministério informou que 26 profissionais da Anvisa trabalharão em computadores modernos e com acesso mais rápido à internet. Eles fiscalizarão a importação de medicamentos, cosméticos, perfumes e produtos de higiene; alimentos, saneantes, produtos médicos ou produtos de diagnóstico.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave