Aécio chama para protesto; 'a rua é do povo, como o céu é do avião'

Apesar de conclamar os brasileiros a participarem das manifestações, Aécio declarou ao longo da semana que não estará presente nos atos porque o PSDB não quer ser acusado de "terceiro turno" das eleições

iG Minas Gerais | Folhapress |

Aecio Neves, presidential candidate of the Brazilian Social Democracy Party, PSDB, looks on during a presidential debate in Sao Paulo, Brazil, Sunday, Oct. 19, 2014. Neves will face Brazil's President Dilma Rousseff, presidential candidate for re-election of the Workers Party, PT, in a presidential runoff on Oct. 26. (AP Photo/Andre Penner)
AP
Aecio Neves, presidential candidate of the Brazilian Social Democracy Party, PSDB, looks on during a presidential debate in Sao Paulo, Brazil, Sunday, Oct. 19, 2014. Neves will face Brazil's President Dilma Rousseff, presidential candidate for re-election of the Workers Party, PT, in a presidential runoff on Oct. 26. (AP Photo/Andre Penner)

Presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (MG) divulgou vídeo nesta sexta (13) em redes sociais conclamando os brasileiros a participarem das manifestações marcadas para domingo (15). O tucano afirma no vídeo que a "rua é do povo" e pede que a população vá ruas "defender o Brasil".

"A rua é do povo como o céu é do avião. Portanto, pegue seus amigos, chame sua família e vá para a rua defender a democracia, vá para a rua defender o Brasil", disse Aécio.

No vídeo de 25 segundos, divulgado em sua página no Facebook, o senador ainda afirma que o domingo será lembrado no Brasil como o "dia da democracia, em que os brasileiros acordaram e foram para a rua dizer 'chega de tanta corrupção', 'chega de tanta incompetência', 'chega de tanta mentira".

Apesar de conclamar os brasileiros a participarem das manifestações, Aécio declarou ao longo da semana que não estará presente nos atos porque o PSDB não quer ser acusado de "terceiro turno" das eleições. O tucano foi derrotado no ano passado pela presidente Dilma Rousseff, reeleita para mais um mandato de quatro anos.

O mote das manifestações marcadas para domingo é o "Fora Dilma", além de ataques ao PT, "petrolão" e ao esquema de corrupção na estatal.

Líderes do PSDB anunciaram que vão participar dos protestos e o partido declarou apoio "irrestrito" aos atos, mas até agora o engajamento de Aécio era à distância. O presidente do PSDB chegou a afirmar que sua presença poderia caracterizar os atos como "partidários", por isso sua decisão de manter-se afastado dos atos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave