Aidar garante a permanência de Muricy até o fim do contrato

Após declarações do treinador de que um dirigente não gostava de seu trabalho, presidente fez elogios aos trabalho do comandante

iG Minas Gerais | Folhapress |

Treinador criticou a postura do time em não definir a partida e deixar o Coxa virar o jogo
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Treinador criticou a postura do time em não definir a partida e deixar o Coxa virar o jogo

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, afirmou nesta sexta-feira (13), através de uma nota, que o técnico Muricy Ramalho continuará no comando do clube até o "término de seu contrato e, se desejar, terá o vínculo profissional renovado oportunamente".

O dirigente divulgou a nota após o treinador afirmar que um dirigente que não gosta do seu trabalho age nos bastidores para tentar provocar sua queda. A declaração de Muricy aconteceu logo após a vitória da equipe sobre o São Bento por 1 a 0, na quinta-feira (12), no Morumbi, pelo Campeonato Paulista.

"Muricy tem relevantes serviços prestados ao clube, sendo desnecessário estar a todo instante repetindo-os, e certamente ainda haverá de produzir muito mais em benefício à Nação Tricolor", escreveu o dirigente. Apesar de garantir a permanência, Aidar já cobrou o treinador neste início de ano.

"Ele tem contrato até dezembro de 2015. Nós vamos ser campeões com ele. Está devendo essa para gente. Nós montamos o time que ele quis. Ainda quer um jogadorzinho, mas com o que tem agora ele precisa ganhar. Quem vai cobrar publicamente ele sou eu. Não é mais ele que cobra a diretoria", disse em entrevista à rádio "Jovem Pan" em janeiro.

Tricampeão brasileiro com o São Paulo, Muricy retornou ao Morumbi em setembro de 2013, ainda na gestão do presidente Juvenal Juvêncio, hoje rompido com o atual mandatário.

Leia tudo sobre: muricyfutebolsão paulotreinadorrenovaçãocontratotítulo