Justiça alemã autoriza o véu islâmico para professoras

Tribunal Constitucional sentenciou nesta sexta-feira (13) que os docentes podem usar véu islâmico, exceto se o tecido perturbar o bom desenvolvimento do ensino

iG Minas Gerais | AFP |

Princípio da modéstia exige que elas se cubram ao sair em público
JEFF SWENSEN/THE NEW YORK TIMES
Princípio da modéstia exige que elas se cubram ao sair em público

O Tribunal Constitucional alemão sentenciou nesta sexta-feira (13) que os docentes podem usar véu islâmico, exceto se o tecido perturbar o bom desenvolvimento do ensino, um veredicto que provavelmente levará a uma onda de recursos ante os tribunais.

O uso do véu por parte das professoras nas escolas públicas não poderá ser proibido exceto de houver um "perigo concreto" de ser questionada a neutralidade do Estado ou se for perturbado o bom funcionamento de um estabelecimento, de acordo com os juízes.

Esta sentença relança um tema sobre o qual já houve outras decisões jurídicas. Na Alemanha, um país onde vivem entre 3,8 e 4,3 milhões de muçulmanos, o debate gira em torno das professoras e não das alunas, como acontece em outros países europeus.

Leia tudo sobre: véuislãalemanhamulçumano