Dança em até 15 minutos

Cia. Pierrot Lunar realiza 1ª mostra de experimentação em danças de curta duração em dois espaços da capital

iG Minas Gerais | Joyce Athiê |


“Experimento II: Servir”, de Rodrigo Antero que se apresenta amanhã no Curta Dança
Jackson Abacatu
“Experimento II: Servir”, de Rodrigo Antero que se apresenta amanhã no Curta Dança

Um formato já estabelecido no teatro, agora, é também experimentado na dança. Com apresentações de um a 15 minutos, o Curta Dança, novo projeto da Cia. Pierrot Lunar, apresenta, a partir de sábado, 16 danças de curta duração. “A gente não tem nenhum evento ou projeto exclusivo para danças curtas, uma experiência já espalhada por várias cidades e festivais na área teatral”, explica Cristiano Diniz, um dos idealizadores da primeira mostra de experimentação em danças curtas. A programação começa sábado e domingo no Espaço Aberto Pierrot Lunar e se estende nos dias 21 e 22 de março no Espaço do Crepúsculo – Centro de Desenvolvimento Humano, sempre às 20h.

A partir dessa percepção e inspirado em iniciativas já consolidadas no teatro em Belo Horizonte, como o Cenas Curtas do Galpão Cine Horto e, mais recentemente, a Mostra Lab, o ator Cristiano Diniz, ao lado de Felipe Soares, estudou por dois anos uma proposta de suprir esse vazio no mundo da dança. “Nas experiências do Cenas Curtas, por exemplo, as possibilidades são tantas que algumas das cenas participantes se desenvolvem e se transformam em espetáculo”, comenta Cristiano.

Ele reforça que, a partir dessas experiências no âmbito do teatro, o formato de apresentações curtas provoca a experimentação de forma menos preocupada com a finalização dos trabalhos. São criações ainda abertas a outros rumos e possibilidades que podem, inclusive, se transformar em um espetáculo mais coeso a partir dos pequenos experimentos que são realizados, contando com uma primeira mostra fora da sala de ensaio e em contato com público.

Também com o objetivo de refletir e contribuir para o trabalho dos artistas, todos os dias, após as apresentações, um profissional da área de dança irá mediar uma conversa com os presentes, como uma forma de dar retorno para os artistas sobre seus trabalhos.

Dividido em quatro dias de apresentações, sendo quatro danças por sessão, o projeto apresenta variadas vertentes como solos, trabalhos em grupo, experimentos performáticos, dança urbana, dança teatro e contemporânea. Apenas a dança clássica não se fez presente nas inscrições recebidas. Léo Quintão, membro da Cia. Pierrot Lunar, reforça que os participantes da mostra não são apenas jovens bailarinos, mas também profissionais que estão buscando um lugar mais livre para expor suas primeiras ideias. “Às vezes, o dançarino não tem lugar de se expressar apenas como um exercício”, diz.

Não apenas por falta de recursos financeiros, a mostra não tem caráter competitivo por uma questão de conceito “Essa é uma forma de deixar os artistas mais à vontade para experimentar e correr o risco de errar sem medo”, reforça Cristiano.

A convocatória para a inscrição de projetos teve abrangência nacional, mas com ausência de recursos para viabilizar a vinda dos artistas, apenas trabalhos da região metropolitana de Belo Horizonte e um grupo de São Paulo serão apresentados. “Como é o primeiro ano, estamos tateando os grupos e os artistas para entendermos a demanda e nos estruturar para as próximas edições”, reflete Léo.

Danças curtas

Neste sábado

“Afetos”, de Helena Cunha, “Casca Aberta”, do Coletivo Soma, “Projeto Servir: Experimento II”, de Rodrigo Antero,

“Sapiência”, da Laia Cia. de Danças Urbanas

Convidado

: Mônica Ribeiro (bailarina)

Domingo

“Krump Up”, de Ítalo Freitas, “Um Braço de Mar”, de Lucas Fabrício e Luísa Baia, “Vigília”, de Ariana Santos, Gustavo Sousa, Lucas Barbosa e Maya Marques, “Dezdobra”, da Trama Cia de Dança,

Convidado

: Luciane Kattaoui Madureira (bailarina)

Programação completa está no site pierrotlunar.com.br

Agenda

O quê. “Curta Dança ”

Quando. Sábado e domingo, no Espaço Aberto Pierrot Lunar (rua Ipiranga, 137, Floresta), e 21 e 22/3, no Espaço do Crepúsculo – Centro de Desenvolvimento Humano (rua Sertões, 147, Prado), sempre às 20h

Quanto. R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave