Oito são detidos em operação da polícia em Santa Luzia

Entre os presos estão três gerações de uma mesma família (avô, pai e neto); polícia investiga envolvimento de outras pessoas nos crimes

iG Minas Gerais | Da redação |

Uma operação da Polícia Civil realizada na madrugada desta quinta-feira (12), terminou com oito detidos em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. Batizada como Caldeirão do Inferno, a ação envolveu cerca de 60 policiais do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), sob a coordenação da Delegacia Especializada em Homicídios de Santa Luzia. O objetivo era cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de participação em homicídios e tráfico de drogas.

Durante a operação, desencadeada no bairro Palmital, foram presas seis pessoas e apreendidos dois menores, além de drogas, armas, munição, dinheiro e material para dolagem. Os suspeitos foram presos temporariamente pelo crime de associação ao tráfico de drogas. Outros dois menores foram apreendidos pelo mesmo crime.

Três dos presos são da mesma família - sendo pai, filho e avô. Investigações apontam que o pai era ‘gerente’ do tráfico, enquanto seus parentes atuavam como ‘aviões’, cobrando dívidas, distribuindo munições, entre outras atividades. Os presos pertencem a uma mesma gangue que atua no tráfico de drogas na região conhecida como Caldeirão do Inferno.

O grupo passou a ser investigado no ano passado em razão da morte de um adolescente, assassinado no dia 17 de agosto de 2014. Segundo o delegado Christiano Xavier, responsável pelas investigações, durante apuração das circunstâncias da morte de Jorge, a Polícia identificou uma extensa rede de associação ao tráfico de drogas, responsável pela comercialização dos entorpecentes na região. Ao todo, 12 pessoas foram relacionadas ao crime, sendo dois adolescentes.

A Polícia ainda investiga o envolvimento de outras pessoas na quadrilha.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave