Um dos desafios é repensar o ensino

Barreiras. É por um ensino de qualidade que a “chefe de turma” (desde a 5ª série) Joyce luta no Parlamento Juvenil do Mercosul

iG Minas Gerais | Joana Suarez / Nathalia Lacerda |

Primeiro, aula de matemática, depois geografia, em seguida história, e ainda precisa acrescentar artes, filosofia... “A gente chega às 7h30 e fica confuso com tantas disciplinas”, contou a estudante Joyce de Almeida, 16, de Belém (PA). Repensar a organização escolar é um dos desafios apontados pelo Unicef e a UFMG.  

Para o pesquisador em educação Cláudio de Moura Castro, as escolas brasileiras têm o pior ensino médio do mundo, do ponto de vista estrutural. A solução para o problema, segundo ele, seria reduzir o número de matérias na grade escolar. “Em diversas instituições de ensino do mundo, o estudante pode escolher a matéria que quer cursar. Aqui no Brasil, a escola quer o impossível”, disse Castro. A inclusão de matérias como filosofia e sociologia, proposta por alguns políticos, seria um erro.

Barreiras. É por um ensino de qualidade que a “chefe de turma” (desde a 5ª série) Joyce luta no Parlamento Juvenil do Mercosul. Para quem sabe que às vezes falta dinheiro para a passagem ou fica sem material escolar no meio do ano, a escola não pode ser um lugar enfadonho, diz ela. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave