'Economia mundial está enfraquecida'

Salomão Quadros, superintendente adjunto de inflação do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas (FGV)

iG Minas Gerais |

O dólar pode ajudar nas exportações, só que a economia mundial ainda está enfraquecida e alguns dos nossos parceiros, como China e Argentina, não estão na melhor fase. Já as importações devem diminuir pelo encarecimento do câmbio, e isso pode trazer benefícios a alguns setores industriais. Trata-se da chamada substituição de importações. Sai o produto estrangeiro, entra o nacional, o que melhora a situação da indústria. O dólar também costuma ter impacto inflacionário, seja pelo aumento de custos, seja pela aquisição direta de bens de consumo importados. Agora, é difícil afirmar qual seria o patamar ideal do dólar. As contas externas do Brasil estão deficitárias, o que leva o dólar a subir. A percepção de risco também aumentou. Mas um ajuste fiscal bem sucedido pode compensar, ao menos em parte, os atuais movimentos de alta. A perspectiva é que o dólar deva fechar 2015 em, pelo menos, R$ 3.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave