Menino que matou ‘espião’ é francês

Após a publicação do vídeo, dezenas de árabes israelenses se uniram ao Estado Islâmico, afirmou o ministro israelense da Defesa, Mosheh Yaalon

iG Minas Gerais |

Paris, França. Um homem e um garoto que aparecem num assustador vídeo do Estado Islâmico, mostrando o assassinato de um palestino, foram identificados como cidadãos franceses. Investigadores tentam descobrir se o homem tem relação com um extremista que atacou uma escola judaica no sul da França em 2012, disse uma autoridade.

A fonte, que tem ligação com serviços de inteligência, mas não está autorizada a falar publicamente sobre o caso, disse também que outro combatente francês, cuja morte num ataque suicida foi anunciada nesta semana pelo Estado Islâmico, era um adolescente.

O homem no vídeo, divulgado na noite de terça-feira, tem sotaque do sul da França e se parece com o meio-irmão de Mohammed Merah, que matou sete pessoas em ataques a uma escola judaica e a paraquedistas de Toulouse em 11 de março de 2012, exatamente três anos atrás.

Após a publicação do vídeo, dezenas de árabes israelenses se uniram ao Estado Islâmico, afirmou o ministro israelense da Defesa, Mosheh Yaalon. “Algumas dezenas de árabes israelenses se uniram ao Estado Islâmico e seguiram para luta (na Síria e no Iraque). Alguns deles perderam a vida, outros foram detidos em seu retorno ou antes de partir”, declarou o ministro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave