Manifestantes turcos lembram um ano da morte de jovem e são reprimidos

Os enfrentamentos levaram o aparato policial a disparar jatos d'água e lançar bombas de gás lacrimogêneo contra o que grupos de extrema-esquerda arremessaram pedras e coquetéis molotov

iG Minas Gerais | AFP |

Polícia repreende manifestação em memória de jovem morto na Turquia
OZAN KOSE / AFP
Polícia repreende manifestação em memória de jovem morto na Turquia

Nesta quarta-feira, em diversas cidades da Turquia, a polícia local dispersou inúmeras pessoas que se reuniram para homenagear um adolescente morto há exato um ano, indicaram fontes próximas. O rapaz morreu após ficar ferido em decorrência da repressão às manifestações antigoverno, ocorridas em 2013.

Em Istambul, foram registrados confrontos no bairro de Okmeydani, onde vivia a vítima Berkin Elvan. Os enfrentamentos levaram o aparato policial a disparar jatos d'água e lançar bombas de gás lacrimogêneo contra o que grupos de extrema-esquerda arremessaram pedras e coquetéis molotov.

Gravemente ferido na cabeça por uma bomba de gás lacrimogêneo, o jovem de 15 anos ficou em coma por 269 dias. Elvan foi a última vítima fatal da ofensiva governamental lançada ainda em 2013.

Em junho daquele ano, as manifestações no Parque Gezi e na Praça Taksim tinham o objetivo de salvar as árvores do parque. As áreas verdes estavam sob ameaça de um projeto urbanístico levado a cabo pelo governo, e então se converteram em protestos generalizados contra o então primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, atual presidente na Turquia.

A morte de Elvan elevou a sete o número de manifestantes mortos durante esses acontecimentos, que deixaram mais de oito mil feridos. Na ocasião, um policial também morreu.

Nesta quarta-feira, de acordo com meios de comunicação locais, alguns manifestantes foram detidos quando tentavam se reunir em frente ao Parque Gezi.

Em Ancara, a polícia disparou jatos d'água contra centenas de pessoas que clamavam por justiça. Onze pessoas foram detidas, segundo a mídia local.

Os meios de comunicação acrescentaram que as manifestações foram realizadas em cerca de 20 cidades turcas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave