Argentina investiga acidente de helicóptero com atletas franceses

Oito vítimas eram francesas, entre os quais os atletas Camille Muffat, Alexis Vastine e Florence Arthaud

iG Minas Gerais | Folhapress |

Ao lado, o momento em que os dois helicópteros colidem
ABEL PEREA
Ao lado, o momento em que os dois helicópteros colidem

Peritos argentinos trabalham na investigação do acidente aéreo, envolvendo dois helicópteros, que mataram dez pessoas na última segunda (9).

Oito vítimas eram francesas, entre os quais os atletas Camille Muffat, Alexis Vastine e Florence Arthaud. Fontes ouvidas pelo jornal "Clarín" sugerem que o acidente pode ser resultado de uma falha humana.

"Não acredito que tenha havido uma falha mecânica. No vídeo, não se pode ver nenhum problema. Eles se chocaram porque não se viram", afirmou ao jornal o piloto aposentado e ex-diretor de Aeronáutica de La Rioja, Ricardo Beale.

A Junta de Investigação de Acidentes de Aviação Civil (JIAAC) argentina informou que não serão adiantadas hipóteses.

Nesta quarta (11), a autoridade requisitou informações sobre as aeronaves e os pilotos e também sobre as condições climáticas na região, embora vídeos feitos por moradores na hora do acidente mostrem que o céu estava aberto, o que enfraquece a hipótese de um problema provocado pelo clima.

A JIAAC também informou que chegaram ao país os quatro representantes franceses que ajudarão na investigação. Eles estão seguindo para La Rioja, que fica a cerca de 1.000 quilômetros de Buenos Aires.

Dois deles -Thierry Loo e Stephane Pion- trabalham para o birô de investigação de acidentes aéreos. Também chegaram ao país Vicent Lassus, representante da Airbus (fabricante das aeronaves), e Michel Laurin (da fabricante de hélices Turbomeca).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave