PIB pode ficar positivo em 2014, dizem economistas

Nos países desenvolvidos que tiveram essa mudança de metodologia no cálculo do PIB, o impacto médio foi da ordem de 1 ponto percentual, segundo economistas

iG Minas Gerais | Folhapress |

A mudança na metodologia da estimativa do PIB pode levar o resultado de 2014 sair de negativo e ir para o território positivo, mas não mudará a leitura de que foi um ano de atividade econômica fraca e de que o o país vem perdendo produtividade nos últimos anos, segundo economistas.

O principal fator a levar o resultado de 2014 de uma retração da casa de 0,15%, última previsão do mercado, para uma alta de até 0,6% é o chamado "carregamento estatístico", uma espécie de crescimento inercial da economia. Esse "carregamento" depende do ritmo de crescimento do ano anterior, no caso de 2013, cujos dados só serão conhecidos no final do mês.

Nos países desenvolvidos que tiveram essa mudança de metodologia no cálculo do PIB, o impacto médio foi da ordem de 1 ponto percentual, segundo economistas. O Brasil, no entanto, teve aumento de apenas 0,1 ponto entre 2001 e 2010; apenas em 2011 é que o impacto foi de 1,2 ponto percentual (de 2,9% para 3,7%), o que chamou a atenção dos economistas.

Para Fernanda Consorte, economista do Santander, qualquer estimativa do resultado de 2014 será "um chute", antes de conhecer os dados de 2013. No entanto, ela reconhece que o impacto deverá ser positivo, o que pode facilmente levar o resultado de -0,2% para 0,2 no ano passado. "Mesmo que ocorra isso, a leitura é que o 2014 foi um ano de enfraquecimento da atividade econômica, em que o país continuou perdendo produtividade", afirmou.

Segundo Ricardo Macedo, professor do Ibmec do Rio, a nova metodologia do cálculo do PIB vai atenuar os efeitos de uma recessão por dois anos [2014 e 2015, como preveem governo e mercado], mas se trata de um efeito meramente estatístico porque a economia se tornou maior do que era estimada.

"A nova metodologia atenua os números, mas não podemos nos iludir nem achar que é uma vitória. O ano foi de fraca atividade econômica", afirmou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave