A voz da Massa

iG Minas Gerais |

Saudações alvinegras! Rafael Carioca, volantaço do Galo, autor do gol alvinegro no clássico passado. Desde que ele se recuperou de uma lesão, no fim do ano passado, está jogando muita bola! Vocês vão se lembrar da final da Copa do Brasil de 2014, quando ele foi um dos destaques do nosso time. Jovem e experiente, sobressai pela sua força e sangue -frio em campo. Com a bola nos pés, Rafael demonstra muita calma e não se apressa em livrar-se dela, por isso, erra poucos passes. Algumas vezes, quando ele tem a posse da bola, a torcida chega a ficar apreensiva achando que ele terá a carteira batida, de tanta tranquilidade, mas não, ele mostra sempre ter o controle total da situação. E, quando é para roubar a bola, o rapaz tem a mesma destreza, quase sempre sem cometer faltas, o que é ótimo para um volante. Taí um jogador que é a cara do Galo. Boa, Carioca!

A voz Celeste Saudações celestes, Nação Azul! Hoje temos mais um jogo tradicional pelo Mineiro, dessa vez contra o Villa Nova. E, por mais que escutemos que temos uma equipe em formação, que precisa de entrosamento, não justifica a permanência de alguns que não têm jogado bem. Afinal, uma coisa é a ausência de sintonia, e, às vezes, você pode deixar a desejar em um passe ou uma finalização; outra coisa é o seu rendimento estar abaixo dos demais, e nada dar certo. A Raposa tem que colocar a bola no chão e trocar passes sem chutões, por isso, insisto que Judivan ou Alisson já podem ser aproveitados no time titular – acho que os garotos têm uma facilidade maior de dar aquela velocidade no meio de campo e, se jogarem próximo do Arrascaeta, acertar esse último passe. Chega de jogar a bola na área e ver o que acontece, vamos ter mais tranquilidade, e não ficar tão afoitos. Vamos, Cruzeiro!

Avacoelhada Há possibilidades de escalação mesclada contra o Mamoré. João Ricardo, Wesley e Anderson são os experientes com bom desempenho. Apesar dos 22 anos, Bryan também é rodado. Patrick demonstrou maior intensidade e eficiência no apoio do que Robertinho. Aliás, se Robertinho tem aparecido mais na parte defensiva, está mal utilizado. De acordo com o jogador, a principal característica dele é o ataque. Caso seja escalado, precisa buscar a linha de fundo e acertar os cruzamentos. Thiago Santos evoluiu na função de típico volante marcador. Dopô e Renato Bruno são opções de segundo volante com qualidade na saída de bola, velocidade e resistência física para jogar de uma intermediária a outra. Renatinho, Felipe Amorim, Bruno Sávio e Rubens poderão formar o quarteto ofensivo. Xavier deveria ter sido relacionado. Encontro no Espetinho do Markim.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave